Geddel quer unir oposição e vai priorizar interior

Peemedebista quer usar a mesma pressa que desejava em sua exoneração do governo federal para andar pelo Estado, ampliar diálogo com a lideranças e viabilizar sua candidatura ao governo da Bahia; oposição tenta se unir em torno de candidatura única e pretende apresenta o candidato após o Carnaval, em março

Geddel quer unir oposição e vai priorizar interior
Geddel quer unir oposição e vai priorizar interior (Foto: Divulgação)

Bahia247 - A mesma pressa que Geddel Vieira Lima (PMDB) queria na sua exoneração da Caixa Econômica Federa - chegou até a pedir Dilma Rousseff pelo Twitter - ele vai aplicar para ampliar o contato com a base de oposição e fortalecer seu nome como candidato ao governo da Bahia.

São oito partidos de oposição e o ex-ministro tem a tarefa de viabilizar seu nome junto às lideranças e bases eleitorais. Para isso, Geddel vai priorizar as investidas no interior do Estado. Foi o que ele disse em entrevista à Tribuna.

"Vou aproveitar o final do ano para descansar, curtir minha família e aguardar os rumos políticos. Vou continuar divulgando minhas ideias e fazer o que já vinha fazendo, que é visitar os municípios baianos".

A meta da oposição é lançar o candidato ao governo depois do Carnaval, em março. Do outro lado, o governador Jaques Wagner praticamente já apresentou Rui Costa como o seu sucessor. "Não há mais o que conversarmos com outros partidos. A oposição é formada por oito siglas e ainda não está nada definido. Agora, vamos focar nos nossos estudos e após o Carnaval, em março, lançaremos nosso candidato", disse à Trivuna o deputado Paulo Azi, presidente do DEM e defensor de candidatura única da oposição.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247