Geddel usa irmão para achacar empresários

Deputado Lúcio Vieira Lima vem pedindo dinheiro a empresários para livrá-los de uma eventual delação de seu irmão, o ex-ministro Geddel Vieira Lima; o relato é de Fernando Barros, dono da Propeg; a empresa nega

Deputado Lúcio Vieira Lima vem pedindo dinheiro a empresários para livrá-los de uma eventual delação de seu irmão, o ex-ministro Geddel Vieira Lima; o relato é de Fernando Barros, dono da Propeg; a empresa nega
Deputado Lúcio Vieira Lima vem pedindo dinheiro a empresários para livrá-los de uma eventual delação de seu irmão, o ex-ministro Geddel Vieira Lima; o relato é de Fernando Barros, dono da Propeg; a empresa nega (Foto: Gisele Federicce)

Bahia 247 - O ex-ministro Geddel Vieira Lima, ex-braço-direito de Michel Temer no governo, tem usado seu irmão, o deputado Lúcio Vieira Lima, para achacar empresários.

Uma nota na Coluna Radar, da revista Veja deste fim de semana, traz um relato de Fernando Barros, dono da Propeg, que diz que Lúcio vem pedindo dinheiro a empresários para livrá-los de uma eventual delação de seu irmão. As informações têm chegado à Procuradoria Geral da República. 

Geddel foi preso no começo de setembro, em Salvador, por ordem do juiz Vallisney de Souza Oliveira, da 10ª Vara Federal de Brasília. A prisão teve como um dos principais motivos a descoberta de um apartamento com R$ 51 milhões em dinheiro, guardadas em malas e caixas.

O peemedebista, que até então estava em prisão domiciliar, foi transferido para o Complexo Penitenciário da Papuda.

A Propeg enviou ao 247 a seguinte nota de esclarecimento:

Fernando Barros considera absurda a informação publicada na coluna Radar/Veja de que teve qualquer conversa com o deputado Lucio Vieira Lima.

Barros não foi procurado pelo deputado e desconhece fatos ligados a ele e sua família.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247