Gentile: torcer contra a Copa é arriscado

Colunista Rogério Gentile, da Folha, condena a estratégia de Marina Silva, que praticamente convocou novas manifestações durante a Copa de 2014; "Um eventual fracasso na organização, problemas nos aeroportos ou na segurança têm potencial para despertar um sentimento de vergonha nacional. Mas torcer por isso é mais estúpido do que desejar o insucesso de Neymar e cia", diz ele

Colunista Rogério Gentile, da Folha, condena a estratégia de Marina Silva, que praticamente convocou novas manifestações durante a Copa de 2014; "Um eventual fracasso na organização, problemas nos aeroportos ou na segurança têm potencial para despertar um sentimento de vergonha nacional. Mas torcer por isso é mais estúpido do que desejar o insucesso de Neymar e cia", diz ele
Colunista Rogério Gentile, da Folha, condena a estratégia de Marina Silva, que praticamente convocou novas manifestações durante a Copa de 2014; "Um eventual fracasso na organização, problemas nos aeroportos ou na segurança têm potencial para despertar um sentimento de vergonha nacional. Mas torcer por isso é mais estúpido do que desejar o insucesso de Neymar e cia", diz ele (Foto: Leonardo Attuch)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Na última sexta-feira, a ex-senadora Marina Silva praticamente convocou novas manifestações de rua, em 2014, durante a Copa do Mundo. "Desejo [a essa multidão que foi às ruas] mais força e criatividade para renovar a democracia no Brasil em 2014", escreveu ela, citando o "país do futebol".

Segundo o colunista Rogério Gentile, da Folha, "a Copa do Mundo passou a ser tratada por Marina Silva e Eduardo Campos (PSB) como a principal oportunidade, talvez a única, de reverter o favoritismo da petista na eleição presidencial de outubro" (leia aqui seu artigo "À espera da Copa").

No entanto, ele condena a estratégia. "Copa e eleição não costumam se misturar, mas o fato de a competição ocorrer aqui pode modificar as coisas. Um eventual fracasso na organização, problemas nos aeroportos ou na segurança têm potencial para despertar um sentimento de vergonha nacional. Mas torcer por isso é mais estúpido do que desejar o insucesso de Neymar e cia", diz ele. "Haverá um novo estopim em junho? Pode até acontecer, mas apostar nisso agora, como fazem Marina e Campos, submetendo-se a essa expectativa, é mais arriscado do que tentar adivinhar o vencedor da Copa."

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247