Geraldo Julio sinaliza redução do número de secretarias

Passado o período eleitoral que lhe garantiu um segundo mandato à frente da Prefeitura da Cidade do Recife e com a crise econômica cada vez maior, o prefeito Geraldo Julio (PSB), anunciou que deverá implantar uma reforma administrativa, que deverá resultar no corte de algumas das 24 secretarias municipais; para ele, "é natural que a gente faça estas análises, estes diagnósticos e as propostas sejam montadas até o final do ano"; socialista já havia reduzido de 24 para 22 as pastas municipais, mas criou duas novas secretarias para atrair e acomodar os aliados políticos do DEM e PSDB visando à reeleição

OLINDA,PE,27.11.2013:EDUARDO CAMPOS/GERALDO JÚLIO/OLINDA - O prefeito de Recife, Geraldo Júlio durante a assinatura do contrato de concessão dos lotes 1 e 2 e lançamento do edital dos outros cinco lotes do Sistema de Transporte Público, no Centro de Conve
OLINDA,PE,27.11.2013:EDUARDO CAMPOS/GERALDO JÚLIO/OLINDA - O prefeito de Recife, Geraldo Júlio durante a assinatura do contrato de concessão dos lotes 1 e 2 e lançamento do edital dos outros cinco lotes do Sistema de Transporte Público, no Centro de Conve (Foto: Paulo Emílio)

Pernambuco 247 - Passado o período eleitoral que lhe garantiu um segundo mandato à frente da Prefeitura da Cidade do Recife e com a crise econômica cada vez maior, o prefeito Geraldo Julio (PSB), anunciou que deverá implantar uma reforma administrativa na máquina municipal a partir do próximo ano., incluindo o corte de algumas das 24 secretarias municipais.

"A economia do Brasil não anuncia uma melhora para os próximos quatro anos. Então a gente tem que se preparar para um cenário muito duro. A gente não está vendo concretamente melhora da economia. Tudo o que for possível fazer para melhorar a economia a gente vai fazer", disse o socialista.

Para ele, " natural que a gente faça estas análises, estes diagnósticos e as propostas sejam montadas até o final do ano", observou. Em 2013, quando assumiu o Executivo, Geraldo Julio reduziu de 24 para 22 as pastas municipais. Ao longo do mandato, porém, ele criou duas novas secretarias para atrair e acomodar os aliados políticos do DEM e PSDB visando à reeleição.

"A gente foi eleito para um novo governo. São mais quatro anos. A sociedade se atualiza e a gestão pública também. É natural que a gente estude que estrutura vai se adequar a uma nova necessidade dos próximos quatros anos", destacou.

Conheça a TV 247

Mais de Geral

Ao vivo na TV 247 Youtube 247