Geraldo suspeita de retaliação contra FBC

O prefeito do Recife, Geraldo Júlio (PSB), criticou a aparição do nome do ex-presidente da Codevasf, Clementino de Souza Coelho, nas investigações da Operação Lava Jato, da Polícia Federal; de acordo com o socialista, o envolvimento do nome de Clementino pode ser um tipo de retaliação devido aos pedidos realizados pela oposição, de instaurar uma CPI para investigar a Petrobras; Clementino é irmão do ex-ministro da Integração Nacional e candidato do PSB ao Senado por Pernambuco, Fernando Bezerra Coelho (PE); “Parece que há um receio de que exista de fato uma fiscalização com o que aconteceu com Pasadena e de repente começam a aparecer nomes de todos os Estados do Brasil inteiro", disse

O prefeito do Recife, Geraldo Júlio (PSB), criticou a aparição do nome do ex-presidente da Codevasf, Clementino de Souza Coelho, nas investigações da Operação Lava Jato, da Polícia Federal; de acordo com o socialista, o envolvimento do nome de Clementino pode ser um tipo de retaliação devido aos pedidos realizados pela oposição, de instaurar uma CPI para investigar a Petrobras; Clementino é irmão do ex-ministro da Integração Nacional e candidato do PSB ao Senado por Pernambuco, Fernando Bezerra Coelho (PE); “Parece que há um receio de que exista de fato uma fiscalização com o que aconteceu com Pasadena e de repente começam a aparecer nomes de todos os Estados do Brasil inteiro", disse
O prefeito do Recife, Geraldo Júlio (PSB), criticou a aparição do nome do ex-presidente da Codevasf, Clementino de Souza Coelho, nas investigações da Operação Lava Jato, da Polícia Federal; de acordo com o socialista, o envolvimento do nome de Clementino pode ser um tipo de retaliação devido aos pedidos realizados pela oposição, de instaurar uma CPI para investigar a Petrobras; Clementino é irmão do ex-ministro da Integração Nacional e candidato do PSB ao Senado por Pernambuco, Fernando Bezerra Coelho (PE); “Parece que há um receio de que exista de fato uma fiscalização com o que aconteceu com Pasadena e de repente começam a aparecer nomes de todos os Estados do Brasil inteiro", disse (Foto: Paulo Emílio)

Mariana Almeida, Pernambuco 247 - O prefeito do Recife, Geraldo Júlio (PSB), criticou a aparição do nome do ex-presidente da Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e da Parnaíba (Codevasf), Clementino de Souza Coelho, nas investigações da operação Lava Jato, da Polícia Federal. De acordo com o socialista, o envolvimento do nome de Clementino pode ser um tipo de retaliação devido aos pedidos realizados pela oposição, de instaurar uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para investigar a Petrobras. Clementino é irmão do candidato do PSB ao Senado por Pernambuco, Fernando Bezerra Coelho (PE).

“Parece que há um receio de que exista de fato uma fiscalização com o que aconteceu com Pasadena e de repente começam a aparecer nomes de todos os Estados do Brasil inteiro. Na verdade, eu acho que o foco deveria ser o Brasil cuidar da sua principal estatal”, afirmou o prefeito, nesta quarta-feira (16), durante entrevista para a Rádio JC News.

Durante a entrevista, o gestor ainda fez críticas ao Governo Federal. “As pesquisas realizadas apontam que mais de 60% da população quer mudanças. Eles querem mudanças porque não aguentam mais a condução política nacional, que não dialoga, que não escuta o povo, que não está pronta para discutir com a população como deve ser o futuro do País”, disparou o prefeito.

A CPI da Petrobras é defendida pelo presidenciável do PSB e padrinho político de Geraldo Júlio, Eduardo Campos. Caso a investigação seja aberta, o processo deve apurar suspeitas de irregularidades na compra de uma refinaria em Pasadena, no Texas (EUA), pela Petrobras. Na época, a presidente Dilma Rousseff (PT), futura adversária de Campos, era presidente do colegiado internacional da empresa.

Já o irmão de Bezerra Coelho, Clementino, apareceu nas investigações da operação Lava Jato sob suspeita de pedir dinheiro ao doleiro Alberto Yousseff, que foi preso em março pela Polícia Federal . Os valores teriam sido depositados nas contas da esposa de Clementino e de um filho, segundo e-mails interceptados durante as investigações.

 De acordo com reportagem publicada pela Folha de São Paulo, Bezerra Coelho teria indicado Clementino para o cargo de presidente da Codevasf. Em nota, FBC negou que teria indicado o irmão para presidir a Codevasf, mas que o irmão teria assumido o cargo devido à demora da presidente Dilma Rousseff (PT) em indicar um novo diretor.

 

Conheça a TV 247

Mais de Geral

Ao vivo na TV 247 Youtube 247