Gesto de deboche vira o assunto do futebol mineiro

Um dia depois dos primeiros jogos pelas semifinais do Mineiro, o tema a comemorao do atacante do Amrica, Alessandro, no 3 gol contra o Cruzeiro. Depois disso, o Cruzeiro fez dois gols e deu mais emoo partida do prximo domingo. Alessandro comemorou com um gesto indicando que a classificao americana estaria j definida com o 3 a 0 aos 29min do segundo tempo

Gesto de deboche vira o assunto do futebol mineiro
Gesto de deboche vira o assunto do futebol mineiro (Foto: Divulgação)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Minas 247 - Atlético Mineiro e Tupi, de Juiz de Fora, empataram. O América venceu o Cruzeiro e joga pelo empate no domingo. Tudo garantido para muita emoção no próximo fim de semana de decisão no Campeonato Mineiro. Mas o assunto ainda está longe do campo. A comemoração do atacante Alessandro no clássico ainda repercute.

Alessandro fez um gesto indicando que o confronto já estaria definido a favor do América. O Coelho fez o terceiro gol aos 29min do segundo tempo. Com os 3 a 0, o Cruzeiro teria de repetir o placar no próximo domingo. Mas, depois disso, em menos de 5 minutos, o Cruzeiro marcou dois e trouxe de volta a indefinição.

Tão logo terminou à partida, o meia Roger, do Cruzeiro, deu entrevistas dizendo que o gesto de Alessandro teria deixado todos furiosos no time azul. Nesta segunda-feira, o goleiro Fábio concordou. “O Alessandro fez um gesto dizendo que tinha acabado o jogo. Faltou respeito com o Cruzeiro”, disse o goleiro.

O atacante americano jogou no Cruzeiro há alguns anos. Sua saída foi conturbada. O então técnico celeste teria dispensado o atleta no ônibus que levava a delegação ao estádio de uma partida. Fábio não poupou o ex-colega de clube: “Vivenciei esta situação do Alessandro no Cruzeiro, mas não foi apenas aqui no clube. Já disseram que ele sempre age assim em outras equipes. Eu conheço pessoas que trabalharam com ele. Ele tem de ser homem para assumir que não conseguiu jogar no Cruzeiro. Isso não valoriza o futebol, só o prejudica.”

Alessandro tentou contemporizar. “Se o Fábio falou isso, preciso ter paciência. Ele é um dos grandes amigos que deixei lá. Ele me conhece muito bem, sabe como eu sou”, afirmou. Alessandro jogou a culpa para o outro lado: “Se alguém menosprezou alguém foi o Roger, que disse durante a semana que o América-MG sempre monta uns timezinhos bons."

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email