“Gesto eleitoreiro de João com IPTU não enganará o povo pela 2ª vez”

A jornalista Rita Oliveira abre a edição da sua coluna desta sexta (17) no Jornal do Dia com um análise dos três anos e meio da gestão do prefeito João Alves Filho (DEM) em Aracaju; segundo ela, em 42 meses da atual administração, "vimos uma cidade tomada pelo lixo, pela escuridão e a buraqueira, causando prejuízos e transtorno para a população que passou a pagar um IPTU abusivo e uma taxa de iluminação considerável"; mas como 2016 é ano eleitoral e João "tem a pretensão de disputar a reeleição", ressalta ela, "corre atrás do prejuízo eleitoral", subestimando a inteligência dos aracajuanos, com o congelamento do IPTU e um BRT de mentira

A jornalista Rita Oliveira abre a edição da sua coluna desta sexta (17) no Jornal do Dia com um análise dos três anos e meio da gestão do prefeito João Alves Filho (DEM) em Aracaju; segundo ela, em 42 meses da atual administração, "vimos uma cidade tomada pelo lixo, pela escuridão e a buraqueira, causando prejuízos e transtorno para a população que passou a pagar um IPTU abusivo e uma taxa de iluminação considerável"; mas como 2016 é ano eleitoral e João "tem a pretensão de disputar a reeleição", ressalta ela, "corre atrás do prejuízo eleitoral", subestimando a inteligência dos aracajuanos, com o congelamento do IPTU e um BRT de mentira
A jornalista Rita Oliveira abre a edição da sua coluna desta sexta (17) no Jornal do Dia com um análise dos três anos e meio da gestão do prefeito João Alves Filho (DEM) em Aracaju; segundo ela, em 42 meses da atual administração, "vimos uma cidade tomada pelo lixo, pela escuridão e a buraqueira, causando prejuízos e transtorno para a população que passou a pagar um IPTU abusivo e uma taxa de iluminação considerável"; mas como 2016 é ano eleitoral e João "tem a pretensão de disputar a reeleição", ressalta ela, "corre atrás do prejuízo eleitoral", subestimando a inteligência dos aracajuanos, com o congelamento do IPTU e um BRT de mentira (Foto: Valter Lima)

247 - A jornalista Rita Oliveira abre a edição da sua coluna desta sexta-feira (17) no Jornal do Dia com um análise dos três anos e meio da gestão do prefeito João Alves Filho (DEM) em Aracaju. Segundo ela, em 42 meses da atual administração, "vimos uma cidade tomada pelo lixo, pela escuridão e a buraqueira, causando prejuízos e transtorno para a população que passou a pagar um IPTU abusivo e uma taxa de iluminação considerável".

Mas como 2016 é ano eleitoral e João "tem a pretensão de disputar a reeleição", ressalta ela, "corre atrás do prejuízo eleitoral", subestimando a inteligência dos aracajuanos. 

"Começou algumas obras de infraestrutura na zona de expansão e colocou uma faixa azul em algumas ruas da capital para circulação de 10 ônibus articulados, dizendo que era o BRT. Subestimou a capacidade do povo aracajuano que com a internet e as redes sociais, sabe, muito bem, o que é o sistema de BRT. Agora que estamos a quatro meses das eleições, o prefeito João Alves, mais uma vez, tenta enganar o povo. Manda para a Câmara Municipal de Aracaju projeto de lei congelando o IPTU nos próximos quatro anos. JAF subestima a inteligência do povo aracajuano ao propor o congelamento do IPTU por quatro anos. Quem garante que, sendo reeleito em outubro, já no próximo ano não estará encaminhado um novo projeto de lei acabando com o congelamento?", questiona.

Leia o texto na íntegra:

Gesto eleitoreiro

Em 2012, o ex-governador João Alves Filho (DEM) foi eleito prefeito de Aracaju prometendo ser a “solução” para os problemas da capital. Prometeu resolver o problema da saúde em seis meses, a questão da mobilidade urbana com implantação do BRT e estacionamentos na área do mercado, a falta de infraestrutura na zona de expansão, entre outras promessas.

Logo que João Alves assumiu, as primeiras medidas foram aumentar impostos para o contribuinte. Criou a taxa de iluminação pública e proporcionou um aumento abusivo do IPTU, ao estabelecer reajustes sucessivos do imposto até 2022 na ordem de 30% a cada ano.

Nesses três anos e meio de gestão, o que vimos foi a mudança de seis secretários da Saúde sem que melhorasse o atendimento aos mais carentes na capital. O penúltimo secretário, o vereador Agnaldo Feitosa, chegou a passar apenas 18 dias no comando da pasta e pediu para sair. Ainda na área da saúde foram várias greves de enfermeiros e médicos. Estão em greve há 16 dias enfermeiros, odontólogos, assistentes sociais, farmacêuticos e nutricionistas, que reivindicam recomposição salarial e maior rigor no pagamento dos profissionais.

42 meses de gestão do prefeito vimos também uma cidade tomada pelo lixo, pela escuridão e a buraqueira, causando prejuízos e transtorno para a população que passou a pagar um IPTU abusivo e uma taxa de iluminação considerável.

Como este ano é de eleição e João Alves tem a pretensão de disputar a reeleição, corre atrás do prejuízo eleitoral. Quer mostrar que, mesmo com dificuldades, está cumprindo as promessas de campanha.

Começou algumas obras de infraestrutura na zona de expansão e colocou uma faixa azul em algumas ruas da capital para circulação de 10 ônibus articulados, dizendo que era o BRT. Subestimou a capacidade do povo aracajuano que com a internet e as redes sociais, sabe, muito bem, o que é o sistema de BRT.

Agora que estamos a quatro meses das eleições, o prefeito João Alves, mais uma vez, tenta enganar o povo. Manda para a Câmara Municipal de Aracaju projeto de lei congelando o IPTU nos próximos quatro anos.

JAF subestima a inteligência do povo aracajuano ao propor o congelamento do IPTU por quatro anos. Quem garante que, sendo reeleito em outubro, já no próximo ano não estará encaminhado um novo projeto de lei acabando com o congelamento?

Sem falar que todos sabem que essa medida não é pelo fato do prefeito estar sensível com as dificuldades do povo aracajuano mediante o agravamento da crise econômica, que vem provocando o desemprego, a alta inflação e o atraso de salários, mas uma ação meramente eleitoreira.

João Alves sabe do desgaste político que terá na campanha eleitoral pelo aumento abusivo do IPTU, que impôs à população com o aval da sua bancada de vereadores.

Certamente que o povo não será enganado pela segunda vez…

Conheça a TV 247

Mais de Geral

Ao vivo na TV 247 Youtube 247