Gleisi denuncia abuso e violência policial do governo Sartori

"O governo Sartori, do PMDB, mesmo partido do presidente ilegítimo Michel Temer, mandou a tropa de choque executar a ordem de reintegração na véspera de um feriado, enquanto a Comissão de Direitos Humanos da Assembléia Legislativa ainda buscava a negociação. Importante denunciar que crianças entre 1 e 6 meses de idade foram desalojados da ocupação e detidas com seus jovens e pobres pais", diz a senadora Gleisi Hoffmann (PT-PR), presidente nacional do PT, sobre a ação que também prendeu um deputado estadual do PT

gleisi
gleisi (Foto: Leonardo Attuch)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 – Em nota, a senadora Gleisi Hoffmann (PT-PR), presidente nacional do PT, criticou duramente a violência policial no Rio Grande do Sul, durante uma ação de reintegração de posse que resultou na prisão de um deputado petista (leia mais aqui).

GOVERNO DO RS AUTORIZA VIOLÊNCIA E ABUSO POLICIAL

A Presidência Nacional do Partido dos Trabalhadores vem a público denunciar a extrema violência contra homens, mulheres e crianças que aconteceu hoje (14 de junho), no início da noite, na reintegração de posse de um prédio público em Porto Alegre (RS). Demonstrando falta de humanidade, soldados da Brigada Militar, sob ordens do governador Ivo Sartori, usaram força bruta para jogar na rua cerca de 35 famílias que ocupavam um prédio desde 2015.

Essa desocupação truculenta está cercada de eventos gravíssimos, só ocorridos porque o Brasil vive hoje, efetivamente, sob medidas de Exceção, regime de arbítrio.

A sucessão de abusos gravíssimos começou na decisão do poder Judiciário estadual, que autorizou a execução da reintegração de posse a qualquer hora do dia ou da noite.

O governo Sartori, do PMDB, mesmo partido do presidente ilegítimo Michel Temer, mandou a tropa de choque executar a ordem de reintegração na véspera de um feriado, enquanto a Comissão de Direitos Humanos da Assembléia Legislativa ainda buscava a negociação. Importante denunciar que crianças entre 1 e 6 meses de idade foram desalojados da ocupação e detidas com seus jovens e pobres pais.

Tentando preservar os direitos das famílias, o deputado estadual petista Jeferson Fernandes foi algemado e preso, junto com outros ativistas da luta pelos direitos humanos e sociais.

A escalada autoritária é uma realidade no Brasil. O que ocorreu hoje em Porto Alegre é a expressão do momento grave que vive nosso país. O Partido dos Trabalhadores não se cala diante de mais essa afronta aos direitos humanos. Lutaremos de forma radical em defesa da democracia e dos interesses do povo brasileiro.

Senadora Gleisi Hoffmann, presidenta nacional do Partido dos Trabalhadores

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247