‘Globo e Moro farão campanha para acelerar julgamentos de Alckmin, Aécio, Temer e Serra?’

O deputado federal Henrique Fontana (PT-RS) criticou a seletividade da Justiça brasileiro na condenação de políticos alvos das investigações da Operação Lava Jato; "Será que a Rede Globo, Moro, o MBL e os paneleiros vão desencadear uma grande campanha para acelerar os julgamentos de Alckmin, Aécio, Temer, Serra e outros? Avisem o Moro que o Alckmin nāo tem mais foro e pode ser julgado pela primeira instância", escreveu o parlamentar no Twitter

O deputado federal Henrique Fontana (PT-RS) criticou a seletividade da Justiça brasileiro na condenação de políticos alvos das investigações da Operação Lava Jato; "Será que a Rede Globo, Moro, o MBL e os paneleiros vão desencadear uma grande campanha para acelerar os julgamentos de Alckmin, Aécio, Temer, Serra e outros? Avisem o Moro que o Alckmin nāo tem mais foro e pode ser julgado pela primeira instância", escreveu o parlamentar no Twitter
O deputado federal Henrique Fontana (PT-RS) criticou a seletividade da Justiça brasileiro na condenação de políticos alvos das investigações da Operação Lava Jato; "Será que a Rede Globo, Moro, o MBL e os paneleiros vão desencadear uma grande campanha para acelerar os julgamentos de Alckmin, Aécio, Temer, Serra e outros? Avisem o Moro que o Alckmin nāo tem mais foro e pode ser julgado pela primeira instância", escreveu o parlamentar no Twitter (Foto: Leonardo Lucena)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Rio Grande do Sul 247 - O deputado federal Henrique Fontana (PT-RS) criticou a seletividade da Justiça brasileiro na condenação de políticos alvos das investigações da Operação Lava Jato, da Polícia Federal. 

"Será que a Rede Globo, Moro, o MBL e os paneleiros vão desencadear uma grande campanha para acelerar os julgamentos de Alckmin, Aécio, Temer, Serra e outros? Avisem o Moro que o Alckmin nāo tem mais foro e pode ser julgado pela primeira instância", escreveu o parlamentar nesta terça-feira (10) em sua conta no Twitter.

O congressista também reforçou que terão continuidade as mobilizações pela liberdade do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, preso em Curitiba (PR) após ter sido condenado sem provas no processo do triplex no Guarujá (SP) e ter o Habeas Corpus negado pelo Supremo Tribunal Federal.

"Luis Inácio Lula da Silva é o preferido dos brasileiros para voltar à presidência. A partir do crime histórico que a elite do atraso Brasileira cometeu no sábado mudamos o nome do nosso candidato. Agora estamos em campanha por “LULA LIVRE”. Esta campanha vai ganhar as ruas", disse Fontana.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247