Goiás é o 2º estado com maior incidência de dengue

Ministério da Saúde, Arthur Chioro, informou que foram registrados, de janeiro até o dia 7 deste mês, 224,1 mil casos de dengue em todo o país; número representa aumento de 162% quando comparado ao mesmo período do ano passado; estado do Acre apresenta a maior incidência de dengue, com 695,4 casos para cada 100 mil habitantes, seguido por Goiás, com 401 casos para cada 100 mil habitantes, e por São Paulo, com 281 casos para cada 100 mil habitantes

Ministério da Saúde, Arthur Chioro, informou que foram registrados, de janeiro até o dia 7 deste mês, 224,1 mil casos de dengue em todo o país; número representa aumento de 162% quando comparado ao mesmo período do ano passado; estado do Acre apresenta a maior incidência de dengue, com 695,4 casos para cada 100 mil habitantes, seguido por Goiás, com 401 casos para cada 100 mil habitantes, e por São Paulo, com 281 casos para cada 100 mil habitantes
Ministério da Saúde, Arthur Chioro, informou que foram registrados, de janeiro até o dia 7 deste mês, 224,1 mil casos de dengue em todo o país; número representa aumento de 162% quando comparado ao mesmo período do ano passado; estado do Acre apresenta a maior incidência de dengue, com 695,4 casos para cada 100 mil habitantes, seguido por Goiás, com 401 casos para cada 100 mil habitantes, e por São Paulo, com 281 casos para cada 100 mil habitantes (Foto: José Barbacena)

Agência Brasil - O Ministério da Saúde informou que foram registrados, de janeiro até o dia 7 deste mês, 224,1 mil casos de dengue em todo o país. O número representa aumento de 162% quando comparado ao mesmo período do ano passado. Os números mostram que o estado do Acre apresenta a maior incidência de dengue, com 695,4 casos para cada 100 mil habitantes, seguido por Goiás, com 401 casos para cada 100 mil habitantes, e por São Paulo, com 281 casos para cada 100 mil habitantes.

O ministro da Saúde, Arthur Chioro, considerou expressivo o aumento de casos, mas disse que a situação não se compara à epidemia de 2013, quando foram registrados 425,1 mil casos. Para ele, as condições climáticas, e até a crise hídrica, influenciaram o cenário da dengue no país, uma vez que aumentou a tendência de armazenamento de água nas regiões Sudeste, Sul e Norte. Segundo Chioro, além disso, muitos municípios não organizaram corretamente a rede de prevenção e combate à doença.

De acordo com a pasta da Saúde, mesmo diante do aumento dos casos, o número de óbitos por dengue caiu 32%, passando de 76 mortes, em 2014, para 52 este ano. O número de casos graves caiu 9,7%. Em 2015, foram identificados 102 contra 113 no ano passado. "Apesar dessa redução de 31,5% nos óbitos, eles estão ocorrendo e é fundamental reforçar o conjunto de ações", destacou Chioro.

Os números mostram que o estado do Acre apresenta a maior incidência de dengue, com 695,4 casos para cada 100 mil habitantes, seguido por Goiás, com 401 casos para cada 100 mil habitantes, e por São Paulo, com 281 casos para cada 100 mil habitantes.

Conheça a TV 247

Mais de Geral

Ao vivo na TV 247 Youtube 247