Goldman diz que Doria pode deixar o PSDB a qualquer momento

Alberto Goldman, vice-presidente nacional do PSDB e ex-governador de São Paulo, disse que o prefeito de São Paulo, João Doria, pode deixar o partido a qualquer momento; " A relação dele [Doria] com o PSDB é puramente utilitária. Quando não tiver mais utilidade, ele buscará outro. Doria não tem vínculo, não tem compromisso com o PSDB nem com as ideias do partido", disse Goldman, que durante o fim de semana trocou farpas com o prefeito pelas redes sociais

goldman
goldman (Foto: Giuliana Miranda)

SP 247 - Alberto Goldman segue criticando João Doria, prefeito de São Paulo e seu correligionário no PSDB.

A queda de braço começou na última sexta (6), quando Goldman veiculou nas redes sociais vídeo em que critica duramente Doria.

"Ele é político sim, um dos piores políticos que nós já tivemos em São Paulo", afirmou na gravação.

(...)

Goldman acredita que sejam poucas as chances de Doria ser o candidato do partido à Presidência. "O momento em que ele conseguiu enganar muita gente já passou." Alckmin, diz, é hoje o nome mais consistente do PSDB para concorrer ao cargo. Não descarta, porém, que Doria dispute a eleição de 2018 por outra sigla.

"Se ele encontrar algum partido que lhe dê condições, irá com certeza. A relação dele com o PSDB é puramente utilitária. Quando não tiver mais utilidade, ele buscará outro. Doria não tem vínculo, não tem compromisso com o PSDB nem com as ideias do partido."

A relação tensa entre Goldman e Doria teve início no ano passado, nas prévias para escolher o tucano que disputaria a Prefeitura de São Paulo. O ex-governador acusou o hoje prefeito de comprar votos para vencer a disputa interna pela indicação da sigla.

As informações são de reportagem da Folha de S.Paulo.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247