Golpes de “Jack do Recife" ultrapassaram R$ 470 mil

Estelionatrio que utilizava documento de identidade com foto do consagrado ator norte-americano tambm abriu uma empresa fictcia e lesou um estabelecimento comercial no Recife com uma srie de cheques sem fundos

Golpes de “Jack do Recife" ultrapassaram R$ 470 mil
Golpes de “Jack do Recife" ultrapassaram R$ 470 mil (Foto: Montagem PE247)

Raphael Coutinho _PE247 – A conclusão, nesta segunda-feira (5), do inquérito que investigava os crimes de estelionato praticados por Ricardo Sérgio Freire de Barros, 41 anos, apontou que o “Jack Nicholson recifense” conseguiu aplicar, em apenas uma agência bancária, um golpe no valor de R$ 470 mil. Mas não foi só isso. Em outro local, um estabelecimento comercial, o suspeito passou quatro cheques sem fundo. Pelos crimes, Ricardo deverá cumprir 18 anos de prisão em regime fechado.

Segundo o delegado responsável pelo inquérito, o documento com a foto do artista e outra identidade falsa foram usados para abrir uma empresa fictícia. O passo seguinte foi abrir uma conta bancária. Depois, “Jack” usava o limite dos cheques e dos cartões de crédito para aplicar golpes.

Ainda de acordo com o delegado que investiga o caso, existe a possibilidade de outras pessoas terem sido vítimas do suspeito e que os lucros obtidos irregularmente serem bem maiores.

Ricardo foi preso na última semana dentro de uma agência bancária no bairro de Boa Viagem, Zona Sul do Recife, tentando abrir uma conta com um documento falso. Os policiais chegaram até o suspeito após uma denúncia anônima. Com ele, foram encontrados diversas carteiras de identidade e, uma delas, estava com a foto do ator norte-americano Jack Nicholson, de 74 anos. Curiosamente, Ricardo em nada se parece com o consagrado artista.

Relembre o caso:

"Jack Nicholson" foi preso em Boa Viagem

Jack Nicholson “recifense” bombou em todo mundo

 

 

Conheça a TV 247

Mais de Geral

Ao vivo na TV 247 Youtube 247