Governador recebe representantes do Grupo Energisa

Representantes do Grupo Energisa, que controla a Companhia de Energia Elétrica do Tocantins (Celtins), apresentaram ao governador Marcelo Miranda (PMDB) os planos de investimentos para o Tocantins e a evolução, desde que foi assumido o controle da energia do Estado, em abril do ano passado; Marcelo solicitou ainda que sejam realizadas reuniões posteriores, com técnicos da Energisa para que sejam sanadas todas as pendências relacionadas ao governo; o Estado é detentor de 49% das ações da Celtins

Representantes do Grupo Energisa, que controla a Companhia de Energia Elétrica do Tocantins (Celtins), apresentaram ao governador Marcelo Miranda (PMDB) os planos de investimentos para o Tocantins e a evolução, desde que foi assumido o controle da energia do Estado, em abril do ano passado; Marcelo solicitou ainda que sejam realizadas reuniões posteriores, com técnicos da Energisa para que sejam sanadas todas as pendências relacionadas ao governo; o Estado é detentor de 49% das ações da Celtins
Representantes do Grupo Energisa, que controla a Companhia de Energia Elétrica do Tocantins (Celtins), apresentaram ao governador Marcelo Miranda (PMDB) os planos de investimentos para o Tocantins e a evolução, desde que foi assumido o controle da energia do Estado, em abril do ano passado; Marcelo solicitou ainda que sejam realizadas reuniões posteriores, com técnicos da Energisa para que sejam sanadas todas as pendências relacionadas ao governo; o Estado é detentor de 49% das ações da Celtins (Foto: Aquiles Lins)

Tocantins 247 - O governador Marcelo Miranda (PMDB) recebeu na manhã desta quinta-feira, 26, representantes do Grupo Energisa, que controla a Companhia de Energia Elétrica do Tocantins (Celtins) para apresentação da marca da empresa, bem como planos e programas de investimentos para o Tocantins. Os diretores também apresentaram ao governador a evolução, desde que foi assumido o controle da energia do Estado, em abril do ano passado. 

O Governo do Estado é detentor de 49% das ações da Celtins.

De acordo com o diretor de Relações Institucionais da Energisa Tocantins, Alankardek Ferreira Moreira, o programa de investimento, previsto para os próximos anos, deve focar na eletrificação rural e na infraestrutura de energia elétrica em áreas de carência. "A situação mais importante é de um geral crescimento, diante dos programas e investimentos, que estão previstos para a energia tocantinense", afirmou.

Com relação às questões referentes às dívidas contraídas pelo Governo anterior, o vice-presidente Financeiro e de Relações com Investidores do Grupo Energisa, Maurício Perez Botelho, afirmou que, aos poucos, o problema está sendo sanado. "Entendemos que o governador está sensível com relação a isto: resolver o que há de pendência e, principalmente, focar em investimentos. Entendemos o momento do Estado e acreditamos que isso será sanado no decorrer do tempo", disse.

O governador Marcelo Miranda solicitou ainda que sejam realizadas reuniões posteriores, com técnicos da Energisa, para que sejam sanadas todas as pendências do Estado.

Antes de ser adquirida pelo Grupo Energisa, a Celtins foi objeto de uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) na Assembleia Legislativa, em março do ano passado. No relatório final das investigações, feito pelo deputado deputado José Roberto Forzani (PT), consta que a companhia obteve prejuízos de mais de R$ 150 milhões. 

Segundo o relatório da CPI, foram R$ 51,5 milhões por conta de saques indevidos, feitos pelos bancos Daycoval e Bicbanco das contas da empresa, para saldar dívidas do Grupo Rede, da qual a Celtins fazia parte. Além dos saques indevidos, a Celtins também fez um empréstimo irregular no valor de R$ 23 milhões à Companhia de Eletricidade do Pará (Celpa) e teve um déficit de R$ 80 milhões com o programa Luz para Todos (leia mais).

 

 

Conheça a TV 247

Mais de Geral

Ao vivo na TV 247 Youtube 247