Governo Alckmin anuncia fechamento de 94 escolas

Secretaria de Educação do Estado de São Paulo informou que haverá uma reorganização no ensino público estadual, de forma que as escolas tenham apenas um ciclo de ensino; das 94 unidades que fecharão as portas, 66 ficarão à disposição das cidades para uso de Educação de Jovens e Adultos (EJA), Centro Educacional Unificado (CEU) ou creche; cerca de 340 mil alunos terão que trocar de escola; decisão tem provocado diversas manifestações de estudantes paulistas

Secretaria de Educação do Estado de São Paulo informou que haverá uma reorganização no ensino público estadual, de forma que as escolas tenham apenas um ciclo de ensino; das 94 unidades que fecharão as portas, 66 ficarão à disposição das cidades para uso de Educação de Jovens e Adultos (EJA), Centro Educacional Unificado (CEU) ou creche; cerca de 340 mil alunos terão que trocar de escola; decisão tem provocado diversas manifestações de estudantes paulistas
Secretaria de Educação do Estado de São Paulo informou que haverá uma reorganização no ensino público estadual, de forma que as escolas tenham apenas um ciclo de ensino; das 94 unidades que fecharão as portas, 66 ficarão à disposição das cidades para uso de Educação de Jovens e Adultos (EJA), Centro Educacional Unificado (CEU) ou creche; cerca de 340 mil alunos terão que trocar de escola; decisão tem provocado diversas manifestações de estudantes paulistas (Foto: Leonardo Lucena)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

SP 247 - A Secretaria de Educação do Estado de São Paulo informou nesta segunda-feira (26) que 94 escolas da rede serão "reorganizadas", ou seja, serão fechadas e terão de transferir seus alunos para outras unidades próximas.

Do total, 66 unidades ficarão à disposição das cidades para uso de Educação de Jovens e Adultos (EJA), Centro Educacional Unificado (CEU) ou creche. Cerca de 340 mil alunos serão transferidos para outra unidade no próximo ano e 74 mil professores serão afetados. Ainda não foi possível saber quantos temporários serão dispensados.

A proposta prevê um arranjo nas escolas para que tenham apenas um ciclo de ensino (anos iniciais do ensino fundamental, anos finais do fundamental e ensino médio). Segundo o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, 754 escolas passarão a ter ciclo único – atualmente são 1,5 mil -, o que representa um aumento de 52%. O chefe do Executivo informou, ainda, que, após a reestruturação da rede, 1.197 salas serão fechadas.

De acordo com o secretário de Educação, Herman Voorwald, o ensino fundamental 1 ganhará 54 escolas de ciclo único, passando das atuais 778 para 832; o ensino fundamental 2 terá 360 unidades a mais neste formato (de 206 para 566); e o ensino médio, 340 (de 459 para 799).

O dirigente se baseou em dados do Idesp, principal indicador de qualidade da educação paulista, que aponta que as escolas de ciclo único têm desempenho melhor em todos os ciclos. A melhora na nota é de 5,1% nos anos iniciais, de 10,5% nos anos finais e de 28,4% no ensino médio.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247