Governo de PE lança plano para os próximos 20 anos

Governo de Pernambuco apresentou o Projeto PE 2035, com o objetivo de estabelecer uma série de metas e propostas de desenvolvimento para próximos 20 anos; secretário de Planejamento Frederico Amâncio (foto) disse que o projeto não estabelece prioridades, mas sim metas a serem alcançadas, desde a mobilidade e a educação até a gestão pública e o Judiciário; "São os próximos governos que vão estabelecer suas prioridades"; projeto foi orçado em R$ 3 milhões e custeados pelo Movimento Brasil Competitivo

Governo de Pernambuco apresentou o Projeto PE 2035, com o objetivo de estabelecer uma série de metas e propostas de desenvolvimento para próximos 20 anos; secretário de Planejamento Frederico Amâncio (foto) disse que o projeto não estabelece prioridades, mas sim metas a serem alcançadas, desde a mobilidade e a educação até a gestão pública e o Judiciário; "São os próximos governos que vão estabelecer suas prioridades"; projeto foi orçado em R$ 3 milhões e custeados pelo Movimento Brasil Competitivo
Governo de Pernambuco apresentou o Projeto PE 2035, com o objetivo de estabelecer uma série de metas e propostas de desenvolvimento para próximos 20 anos; secretário de Planejamento Frederico Amâncio (foto) disse que o projeto não estabelece prioridades, mas sim metas a serem alcançadas, desde a mobilidade e a educação até a gestão pública e o Judiciário; "São os próximos governos que vão estabelecer suas prioridades"; projeto foi orçado em R$ 3 milhões e custeados pelo Movimento Brasil Competitivo (Foto: Leonardo Lucena)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Pernambuco 247 – O governo de Pernambuco apresentou, nesta sexta-feira (12), o Projeto PE 2035, com o objetivo de estabelecer uma série de metas e propostas de desenvolvimento para próximos 20 anos. São 47 projetos públicos dentro de áreas estratégicas: Educação e conhecimento, qualidade de vida, instituições de qualidade, prosperidade, coesão social e territorial são as áreas contempladas pelo projeto, disponível no site da Secretaria de Planejamento.

O projeto foi construído ao longo dos últimos 18 meses, em uma parceria do governo estadual com o Movimento Brasil Competitivo (MBC) e as consultorias Macroplan, Ceplan e TGI. Os estudos custaram cerca de R$ 3 milhões e foram custeados pelo MBC, que contribui com o planejamento estratégico de entes públicos e privados.

"Este é um plano estratégico de desenvolvimento a longo prazo que pretende apoiar os próximos governos e a sociedade no crescimento do estado e na melhoria de vida dos pernambucanos", afirmou o secretário de Planejamento de Pernambuco, Frederico Amâncio, que participou de toda a confecção do projeto.

O dirigente esclareceu que o projeto não estabelece prioridades, mas sim metas a serem alcançadas para os próximos 20 anos em todos os setores sociais, desde a mobilidade e a educação até a gestão pública e o poder judiciário. "São os próximos governos que vão estabelecer suas prioridades, mas nós acreditamos que o eixo mais importante é o da educação e do conhecimento. Afinal, a melhoria da educação contribui para o avanço de vários indicadores sociais e econômicos", disse Amâncio.

No eixo educacional, por exemplo, o projeto visa o crescimento do nível de escolaridade e da qualidade de educação, para fazer com que esses indicativos se aproximem dos padrões internacionais. Ampliar o nível de escolaridade, a taxa de escolarização no ensino médio e o acesso ao ensino superior são algumas das metas a serem alcançadas.

Conforme o documento, projetos que podem tornar esses objetivos reais são a ampliação da oferta, do acesso e da qualidade na educação infantil; a universalização da educação integral para o ensino médio; e a expansão da oferta, do acesso e da permanência na educação profissional e tecnológica.

O governador João Lyra Neto afirmou que o documento facilitará bastante o trabalho das próximas gestões. "O plano de governo necessário para os próximos anos está todo aqui. Esta é uma medida rara na sociedade brasileira, que não está acostumada a pensar a longo prazo", disse. "Pensar a médio e longo prazo é preciso para garantir o desenvolvimento e eu estou honrado em terminar esse ciclo que começou com o governador Eduardo Campos".

Até o momento, o projeto não determina os investimentos nem a fonte dos recursos previstos. Em três meses, o governo estadual deve complementar o PE 2035 com sugestões de fonte de financiamento para os projetos mencionados na parte final do documento. Em março, também serão apresentados outros projetos estruturantes, desta vez destinados ao poder privado ou à parceria público-privada.

Confira o vídeo sobre o projeto: 

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como:

• Cartão de crédito na plataforma Vindi: acesse este link

• Boleto ou transferência bancária: enviar email para [email protected]

• Seja membro no Youtube: acesse este link

• Transferência pelo Paypal: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Patreon: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Catarse: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Apoia-se: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Vakinha: acesse este link

Inscreva-se também na TV 247, siga-nos no Twitter, no Facebook e no Instagram. Conheça também nossa livraria, receba a nossa newsletter e ative o sininho vermelho para as notificações.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247