Governo de SP vai punir quem gastar mais água

Sobretaxa pode ser de até 30% do valor da conta e deve ser implantada até junho; lógica é inversa à do programa de bonificação criado pela Sabesp, que dá um desconto de 30% para quem economizar 20% de água; medida será tomada diante da crise do abastecimento no sistema Cantareira

Sobretaxa pode ser de até 30% do valor da conta e deve ser implantada até junho; lógica é inversa à do programa de bonificação criado pela Sabesp, que dá um desconto de 30% para quem economizar 20% de água; medida será tomada diante da crise do abastecimento no sistema Cantareira
Sobretaxa pode ser de até 30% do valor da conta e deve ser implantada até junho; lógica é inversa à do programa de bonificação criado pela Sabesp, que dá um desconto de 30% para quem economizar 20% de água; medida será tomada diante da crise do abastecimento no sistema Cantareira (Foto: Valter Lima)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Diante da crise de abastecimento, o secretário de Saneamento e Recursos Hídricos do Estado de São Paulo, Mauro Arce, afirmou que o governo estuda uma forma de punir quem aumenta o consumo de água. De acordo com ele, a sobretaxa pode ser de até 30% do valor da conta e deve ser implantada até junho. O anúncio seria feito com um mês de antecedência para adaptação.

A lógica é inversa à do programa de bonificação criado pela Sabesp, que dá um desconto de 30% para quem economizar 20% de água. "O ônus será igual ao bônus em termos de percentual", disse. Segundo ele, casos específicos não serão sobretaxados.

Em nota, a Sabesp informou que, após a implantação do bônus, 24% dos consumidores não economizaram água e, portanto, estariam sujeitos a uma correção no valor da conta mensal. Os detalhes do estudo não foram revelados pelo secretário Arce nem pela Sabesp.

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247