Governo do RS lança Plano de Logística e Transporte

O Plano Estadual de Logística de Transportes (Pelt), da Secretaria de Infraestrutura e Logística (Seinfra), terá lançamento nesta quinta-feira (26); o Plano prevê um cronograma de trabalho de 16 meses contratado pela Seinfra, que contará com diagnóstico dos modais, estudos socioeconômicos, aproveitamento de sugestões já existentes que permitirão a elaboração de cenários e zoneamentos do tráfego e do transporte de cargas

O Plano Estadual de Logística de Transportes (Pelt), da Secretaria de Infraestrutura e Logística (Seinfra), terá lançamento nesta quinta-feira (26); o Plano prevê um cronograma de trabalho de 16 meses contratado pela Seinfra, que contará com diagnóstico dos modais, estudos socioeconômicos, aproveitamento de sugestões já existentes que permitirão a elaboração de cenários e zoneamentos do tráfego e do transporte de cargas
O Plano Estadual de Logística de Transportes (Pelt), da Secretaria de Infraestrutura e Logística (Seinfra), terá lançamento nesta quinta-feira (26); o Plano prevê um cronograma de trabalho de 16 meses contratado pela Seinfra, que contará com diagnóstico dos modais, estudos socioeconômicos, aproveitamento de sugestões já existentes que permitirão a elaboração de cenários e zoneamentos do tráfego e do transporte de cargas (Foto: Leonardo Lucena)

Governo do Rio Grande do Sul - O Plano Estadual de Logística de Transportes (Pelt), da Secretaria de Infraestrutura e Logística (Seinfra), terá lançamento na próxima quinta-feira (26), às 15 horas, no Centro Administrativo Fernando Ferrari, 7° andar. A iniciativa será financiada com recursos do Banco Mundial e vai orientar o desenvolvimento logístico do Estado nos próximos 25 anos.

O Plano prevê um cronograma de trabalho de 16 meses contratado pela Seinfra, que contará com diagnóstico dos modais, estudos socioeconômicos, aproveitamento de sugestões já existentes que vão permitir a elaboração de cenários e zoneamentos do tráfego e do transporte de cargas. Será constituído um Escritório do Pelt que reunirá órgãos de governo, universidades e entidades da sociedade civil. O Plano vai utilizar ferramentas adequadas à implementação de um sistema de planejamento dinâmico e perene, com rdiagnóstico de demandas e redirecionamento constante de ações sobre o conjunto do sistema logístico estadual.

Ao ser implantado, o Pelt vai fornecer um mapeamento completo dos fluxos de cargas nos diferentes modais, em todo o Estado, em tempo real, permitindo ações imediatas, como, por exemplo, a necessidade de investimentos em determinada via por conta aumento de fluxo, ou a maior atenção ao modal hidroviário frente seu crescimento acelerado mediante o Polo Naval. O objetivo final é priorizar a integração e o equilíbrio modal.

A obtenção e processamento de dados, além de possibilitar ao Governo do Estado readequar constantemente suas políticas em logística de transportes, vai reduzir custos logísticos aos empreendedores e tornar mais eficiente a aplicação dos recursos públicos.

"Estamos virando a página da gestão do transporte e logística do Estado. Pela primeira vez, poderemos tratar de temas estruturais como esses, com planejamento adequado, o que nos permitirá ações mais rápidas, eficazes e consequentemente com enormes ganhos, não só para o Estado, mas para a economia e o desenvolvimento gaúcho como um todo", afirma o secretário de Infraestrutura e Logística, João Victor Domingues.

Atualmente, 85,30% do sistema logístico gaúcho é rodoviário; 8,80% é ferroviário; a hidrovia absorve 3,60%; o transporte de produtos com óleo e gás natural por dutos ocupa 2,10% e apenas 0,20% é ocupado pelo modal aeroviário.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247