Governo e superintendente discutem investimentos

Um encontro tido como uma visita fraterna acabou virando uma reunião de avaliação e de perspectivas para o futuro; de um lado o governador Jackson Barreto, do outro o superintendente estadual do Banco do Brasil (BB), Ingo Kobarg Júnior, que estava acompanhado por diretores da instituição; eles avaliaram os atuais investimentos para o Estado de Sergipe e parcerias futuras com o banco nas áreas de agricultura, comércio e indústria

Um encontro tido como uma visita fraterna acabou virando uma reunião de avaliação e de perspectivas para o futuro; de um lado o governador Jackson Barreto, do outro o superintendente estadual do Banco do Brasil (BB), Ingo Kobarg Júnior, que estava acompanhado por diretores da instituição; eles avaliaram os atuais investimentos para o Estado de Sergipe e parcerias futuras com o banco nas áreas de agricultura, comércio e indústria
Um encontro tido como uma visita fraterna acabou virando uma reunião de avaliação e de perspectivas para o futuro; de um lado o governador Jackson Barreto, do outro o superintendente estadual do Banco do Brasil (BB), Ingo Kobarg Júnior, que estava acompanhado por diretores da instituição; eles avaliaram os atuais investimentos para o Estado de Sergipe e parcerias futuras com o banco nas áreas de agricultura, comércio e indústria (Foto: Voney Malta)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Sergipe 247 – Em tempos de diminuição da arrecadação de estados e municípios toda ajuda e bem vinda. E muitas vezes essa alternativa surge da boa relação pessoal e política. Pois bem, um encontro entre o governador Jackson Barreto e o superintendente do Banco do Brasil em Sergipe, acompanhado por diretores, selou essa aproximação.

Claro, também foi uma visita de final de ano repleta de cordialidade. Mas conversa girou em torno de investimentos para o Estado de Sergipe e parcerias com o banco nas áreas de agricultura, comércio e indústria.

Para o governador, o Banco tem sido um grande parceiro dos brasileiros e especialmente do sergipano. De fato, são muitos os negócios incentivados na zona rural e nas cidades com financiamento imobiliário, por exemplo, "a partir do governo Dilma".

E como político tem sempre que pedir mais, o governador aproveitou o encontro para dizer que mais investimentos são necessários, principalmente para a agricultura familiar. Ou seja, quem não pede não ganha e "quem não chora não mama".

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247