Governo gaúcho lança Força Estadual de Saúde

Com investimento de R$ 30,8 milhões, a estrutura poderá atender qualquer localidade do Estado no prazo máximo de duas horas; a Força Estadual de Saúde já atuará na Copa do Mundo e está apta para atendimento em catástrofes naturais, tragédias e situações de calamidade pública; "Muito se pergunta sobre o legado da Copa, e hoje o Rio Grande do Sul nos brinda com essa experiência muito concreta e que será utilizada já no Mundial", disse o ministro da Saúde, Arthur Chioro

PORTO ALEGRE, RS, BRASIL: 17.04.14 Governador Tarso Genro paricipa da  apresentação da Força Estadual de Saúde.  Foto: Caco Argemi/Palácio Piratini
PORTO ALEGRE, RS, BRASIL: 17.04.14 Governador Tarso Genro paricipa da apresentação da Força Estadual de Saúde. Foto: Caco Argemi/Palácio Piratini (Foto: Leonardo Lucena)

Governo de Rio Grande do Sul - O governador Tarso Genro lançou, nesta quinta-feira (17), no Hospital Psiquiátrico São Pedro, na Capital, a Força Estadual de Saúde. Com investimento de R$ 30,8 milhões, a estrutura poderá, mediante chamado do governo gaúcho, atender qualquer localidade do Estado no prazo máximo de duas horas.

A Força Estadual de Saúde já atuará na Copa do Mundo e está apta para atuação – quando necessária – para atendimento em catástrofes naturais, tragédias e situações de calamidade pública. "Muito se pergunta sobre o legado da Copa, e hoje o Rio Grande do Sul nos brinda com essa experiência muito concreta e que será utilizada já no Mundial", destacou o ministro da Saúde, Arthur Chioro.

"O legado da Copa do Mundo na área da saúde inclui a estruturação de redes de atendimento nas 12 sedes, ações de vigilância epidemiológica e orientação aos visitantes", completou o ministro. Chioro lembrou, ainda, o pioneirismo do Estado em diversas ações na área da saúde, como o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu). A capital gaúcha foi a primeira do país a implantar o sistema.

Patrimônio do Estado

As referências para a criação da estrutura derivam de iniciativas que exigiram a constituição de forças de segurança e saúde em pouco tempo, como o episódio do caso da boate Kiss, em Santa Maria. "Como toda a experiência dolorosa, tiramos um aprendizado do episódio Kiss e idealizamos esta força de saúde, que será utilizada para Copa do Mundo e ficará como patrimônio do Estado", ressaltou a secretária estadual de saúde, Sandra Fagundes.

A secretária afirmou que, durante o atendimento das vítimas da boate, o Estado realizou "o maior deslocamento aéreo de vítimas para atendimento médico". "Pioneira no país, a Força de Saúde é a maior estrutura para atendimento imediato de múltiplas vítimas do país", explicou o coordenador do programa e da Câmara Temática de Saúde do Comitê Gestor da Copa do Governo do Estado (CGCopa), Eduardo Elsade.

Força Estadual de Saúde

A Força Estadual da Saúde é constituída por dois helicópteros (cujos investimentos previstos são de R$ 26 milhões para a compra, que ainda não foram liberados pela justiça), um Centro de Comando Móvel, Postos Médicos Infláveis, equipamento de atendimento de múltiplas vítimas e uma equipe de profissionais de sobreaviso em cada uma das trinta regiões do Estado.

Entre as cinco tendas de atendimento apresentadas hoje, funcionarão o Posto Médico Avançado (PMA), capaz de comportar até 15 leitos médicos e realizar 300 atendimentos por hora, as tendas de descontaminação, que será acionadas em caso de acidentes biológicos (vazamento de produtos, por exemplo) e ataques terroristas, incluindo situações com emissão de gás nuclear.

No segundo semestre do ano, integrarão também a Força de Saúde, uma tenda inflável e um kit para atendimento de múltiplas vítimas em cada uma das sete regiões de saúde. Também serão acrescentadas ao grupo, um hospital médico inflável com estrutura semelhante a de uma unidade fixa (UTI, ambulatório, bloco cirúrgico).

Copa do Mundo

A Força Estadual de Saúde do RS estará apta a funcionamento em trinta dias e estará a disposição para uso durante a Copa do Mundo, em junho e julho. A iniciativa coordenada pelo governo gaúcho conta com a participação das três esferas governamentais (Federal, Estadual e Municipal), entidades privadas e participação de agentes de segurança pública.
A equipe cadastrada e de prontidão para atuação em caso de acionamento já possui 2 mil profissionais cadastrados, de saúde e segurança, incluindo servidores públicos e profissionais de hospitais públicos, universitários e filantrópicos.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247