Governo inicia projeto de construir 30 mil moradias

Governador Marconi Perillo definiu meta de construir 30 mil moradias no Estado até o final de 2018; nesta semana, a Agehab já recebe 57 prefeitos para traçar o planejamento de construção das unidades nesses municípios; "Habitação é um marco de todas as administrações de Marconi Perillo. O governador inovou com a criação do Cheque Moradia nos anos 2000 e tem promovido uma revolução na habitação de interesse social com o Cheque Mais Moradia, que em 2011 assumiu nova configuração para atuar em parceria com todos os programas municipais e federais de habitação", disse o presidente da Agehab, Luis Stival

Governador Marconi Perillo definiu meta de construir 30 mil moradias no Estado até o final de 2018; nesta semana, a Agehab já recebe 57 prefeitos para traçar o planejamento de construção das unidades nesses municípios; "Habitação é um marco de todas as administrações de Marconi Perillo. O governador inovou com a criação do Cheque Moradia nos anos 2000 e tem promovido uma revolução na habitação de interesse social com o Cheque Mais Moradia, que em 2011 assumiu nova configuração para atuar em parceria com todos os programas municipais e federais de habitação", disse o presidente da Agehab, Luis Stival
Governador Marconi Perillo definiu meta de construir 30 mil moradias no Estado até o final de 2018; nesta semana, a Agehab já recebe 57 prefeitos para traçar o planejamento de construção das unidades nesses municípios; "Habitação é um marco de todas as administrações de Marconi Perillo. O governador inovou com a criação do Cheque Moradia nos anos 2000 e tem promovido uma revolução na habitação de interesse social com o Cheque Mais Moradia, que em 2011 assumiu nova configuração para atuar em parceria com todos os programas municipais e federais de habitação", disse o presidente da Agehab, Luis Stival (Foto: José Barbacena)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Goiás 247 - A Agência Goiana de Habitação (Agehab) reúne nesta terça-feira (3) e na próxima quinta-feira (2), às 14 horas, em sua sede, o primeiro grupo de 57 prefeitos para definir o planejamento de construção habitacional nesses municípios, numa parceria direta com o Governo de Goiás. Essa é uma determinação do governador Marconi Perillo para definição das estratégias e ações de parceria com as prefeituras para reduzir o déficit habitacional do Estado com a meta já anunciada de contratação e construção de 30 mil casas nos próximos dois anos para famílias com renda de até três salários mínimos. A equipe técnica da Agehab fará também apresentação do programa Cheque Mais Moradia e das normativas para convênio.

O presidente da Agehab, Luiz Stival, destaca que habitação é prioridade da administração Marconi Perillo, que atua desde 2011 com um programa arrojado de parcerias e aporte direto de recursos do Cheque Mais Moradia para combater o déficit. Construção de moradias faz parte das metas do programa Goiás Mais Competitivo e Inovador, que tem a participação da Agehab. “Apesar da crise econômica, da paralisação dos programas federais, o governador Marconi tem dado sustentação exemplar ao andamento das obras. Temos cumprido o cronograma de entrega de moradias”, frisa Stival.

A ação irá começar com estes municípios que apresentam déficit real de até 60 moradias, segundo Censo de 2010, cálculos da Fundação João Pinheiro e também demandas confirmadas pelas prefeituras. Para firmar parceria com o Estado, os municípios precisam apresentar a área regularizada para a construção das moradias, assumir a infraestrutura básica e mão-de-obra. O Governo de Goiás irá aportar R$ 15 mil por unidade habitacional para viabilizar a construção de 1.835 moradias, totalizando investimento em Cheque Mais Moradia de R$ 27,5 milhões.
Nos outros 133 municípios com demanda superior a 60 moradias, a Agehab está organizando parceria com a Caixa Econômica Federal para atendimento das demandas. Para potencializar a oferta de recursos, o Governo de Goiás irá atuar com o Cheque Mais Moradia também na parceria com a Caixa/FGTS na chamada faixa 1.5 do programa Minha Casa Minha Vida, destinada a famílias com renda de até R$ 1,6 mil. Em 56 municípios, a Agehab conseguiu suprir ao longo dos últimos seis anos a demanda total por moradia.

Mais 30 mil moradias

O presidente da Agehab afirma que o anúncio feito pelo governador de contratação e construção de 30 mil moradias nos próximos dois anos é muito significativo para os municípios. “Temos modelos bem construídos de parceria com prefeituras e entidades, além de um instrumento eficaz de financiamento da habitação de interesse social que é o Cheque Mais Moradia, referência para o Brasil”, salienta.

Segundo Stival, ao longo dos últimos seis anos foram entregues cerca de 13,4 mil moradias em 140 municípios e mais de 20 mil estão em construção em 161 municípios. Os investimentos do Estado nesse período chegam a R$ 450 milhões, com mais de 175 famílias beneficiadas em todas as modalidades do programa Cheque Mais Moradia: construção e reforma de moradias precárias e equipamentos comunitários.

“Habitação é um marco de todas as administrações de Marconi Perillo. O governador inovou com a criação do Cheque Moradia nos anos 2000 e tem promovido uma revolução na habitação de interesse social com o Cheque Mais Moradia, que em 2011 assumiu nova configuração para atuar em parceria com todos os programas municipais e federais de habitação. Todos os 246 municípios receberam benefícios na área habitacional”, conclui Luiz Stival.

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247