Governo libera verba para construção de poços

Em reunião com representantes da Fetraece, após manifestação em frente ao Palácio da Abolição, Camilo Santana (PT) acertou a liberação de R$ 2,5 milhões para a construção de 100 novos poços profundos em comunidades rurais. O governador também se comprometeu a agilizar processos de regularização fundiária e buscar reforços junto ao Governo Federal, especialmente em programas como o Água Para Todos, São José, de cisternas de placa e reúso de primeira e segunda água

Em reunião com representantes da Fetraece, após manifestação em frente ao Palácio da Abolição, Camilo Santana (PT) acertou a liberação de R$ 2,5 milhões para a construção de 100 novos poços profundos em comunidades rurais. O governador também se comprometeu a agilizar processos de regularização fundiária e buscar reforços junto ao Governo Federal, especialmente em programas como o Água Para Todos, São José, de cisternas de placa e reúso de primeira e segunda água
Em reunião com representantes da Fetraece, após manifestação em frente ao Palácio da Abolição, Camilo Santana (PT) acertou a liberação de R$ 2,5 milhões para a construção de 100 novos poços profundos em comunidades rurais. O governador também se comprometeu a agilizar processos de regularização fundiária e buscar reforços junto ao Governo Federal, especialmente em programas como o Água Para Todos, São José, de cisternas de placa e reúso de primeira e segunda água (Foto: Rodrigo Rocha)

Ceará247 - O governador Camilo Santana (PT) recebeu em seu gabinete, na noite desta segunda-feira (23) uma comissão de representantes da Federação dos Trabalhadores e Trabalhadoras Rurais na Agricultura no Estado do Ceará (Fetraece), que faziam uma manifestação no Palácio da Abolição, em Fortaleza. "Nós estamos do mesmo lado. E quando eu digo isso é porque tanto o Governo quanto os trabalhadores, nós temos os mesmos sonhos, buscamos o mesmo ideal para o nosso estado. Queremos que esse seja um lugar mais justo e melhor para as nossas famílias, para todos nós. Por isso, estamos sempre abertos a todo tipo de diálogo", afirmou o governador ao abrir a negociação.

O principal ponto da pauta debatida foi a implementação de mais ações de acesso à água, além das 1.200 intervenções que o Estado já fez neste ano, em 125 municípios cearenses, construindo novos poços e instalando dessalinizadores e chafarizes em antigos. Ficou acertado que, paralelamente às ações do Governo, será firmado de imediato um convênio com a Federação no valor de R$ 2,5 milhões, para que a própria associação de trabalhadores fique responsável pela construção de 100 novos poços em comunidades rurais assistidas pela Fetraece. Outros 25, que precisam ter a instalação concluída, serão finalizados pelo Governo até dezembro. Camilo Santana também se comprometeu a agilizar processos de regularização fundiária e buscar reforços junto ao Governo Federal, especialmente em programas como o Água Para Todos, São José, de cisternas de placa e reúso de primeira e segunda água. 

"Aconteceu um fato diferenciado no Ceará este ano que foi faltar água nas zonas urbanas, onde mora 50% da população cearense. Isso é muito grave! Nós estamos comprando mais 19 máquinas perfuratrizes; estamos aderindo à ata de registro de preço para instalação de poços; já autorizamos uma dispensa de licitação para dar agilidade ao processo de perfuração de mais novos 180 poços em 12 municípios; estamos construindo quatro aduroras no interior e temos mais uma que já foi autorizada por mim no mês passado. Essas situações são monitoradas todo dia, porque nós temos que acompanhar como as comunidades estão sendo afetadas e o que podemos fazer para resolver, mesmo com a falta de recursos financeiros que os governos enfrentam hoje. Desde o início do ano, uma das principais prioridades desse Governo é a gestão dos recursos hídricos e assim vai ser até que essa crise passe", explicou o governador.

Conheça a TV 247

Mais de Geral

Ao vivo na TV 247 Youtube 247