Governo vai liberar R$ 12 milhões para ALE

O Governador Vilela (PSDB) prometeu antecipar a liberação para a Assembleia Legislativa do Estado (ALE) de R$ 11,9 milhões para ser utilizado no pagamento de salários atrasados dos servidores do Legislativo. O valor foi anunciado pelo presidente da ALE, deputado Fernando Toledo (PSDB). Pagamento deverá ser acompanhado pelo MPE, autor de ação civil pública contra a ALE, novamente investigada por esquema de desvio de recursos

O Governador Vilela (PSDB) prometeu antecipar a liberação para a Assembleia Legislativa do Estado (ALE) de R$ 11,9 milhões para ser utilizado no pagamento de salários atrasados dos servidores do Legislativo. O valor foi anunciado pelo presidente da ALE, deputado Fernando Toledo (PSDB). Pagamento deverá ser acompanhado pelo MPE, autor de ação civil pública contra a ALE, novamente investigada por esquema de desvio de recursos
O Governador Vilela (PSDB) prometeu antecipar a liberação para a Assembleia Legislativa do Estado (ALE) de R$ 11,9 milhões para ser utilizado no pagamento de salários atrasados dos servidores do Legislativo. O valor foi anunciado pelo presidente da ALE, deputado Fernando Toledo (PSDB). Pagamento deverá ser acompanhado pelo MPE, autor de ação civil pública contra a ALE, novamente investigada por esquema de desvio de recursos (Foto: Voney Malta)

Alagoas247 - O presidente da Assembleia Legislativa de Alagoas, deputado Fernando Toledo (PSDB), afirmou à imprensa, no final da tarde desta sexta-feira (03), após reunião com o governador Teotonio Vilela Filho (PSDB), no Palácio República dos Palmares, em Maceió, que o Executivo se comprometeu a liberar um adiantamento, de 1/12 avos do duodécimo da ALE para 2014, o que corresponde a cerca de R$ 11,9 milhões, a fim de que a Mesa Diretora possa realizar o pagamento de salários atrasados a servidores do Legislativo.

O anúncio foi feito após o Legislativo Estadual ser alvo de denúncias que resultaram em investigação pelo Ministério Público Estadual (MPE), que, inclusive, constituiu comissão de promotores para apurar a série de depósitos em contas bancárias de servidores ligados a deputados da Mesa Diretora.

Porém, ainda à imprensa, Fernando Toledo não garantiu o fim da greve dos funcionários da Assembleia, já que, caso o montante seja liberado já na próxima terça-feira (07), conforme promessa do chefe do Executivo, o presidente da ALE ainda terá de conversar com sindicato e associação de servidores, a fim de convencê-los acerca da necessidade de as atividades serem retomadas, agora mediante o pagamento – já que o Legislativo argumentara já não mais dispor de recursos para honrar o compromisso firmado com os trabalhadores, que alegam pendências como o 13º salário.

"O governador demonstrou total interesse em solucionar este impasse, já que ainda não aprovamos o orçamento para o exercício financeiro de 2014, devido à greve. Esta situação não mais vai se repetir, pois, antes da votação, debaterei este mesmo assunto com a equipe econômica da Assembleia, para propormos um duodécimo que contemple as despesas da Casa pelos próximos 12 meses", explicou o presidente da ALE, confirmando que o valor será utilizado para solucionar as pendências trabalhistas.

Caso o dinheiro seja depositado na conta da Assembleia na próxima terça, a expectativa é a de que o pagamento – que deverá ser acompanhado pelo MPE, autor de ação civil pública contra a ALE, novamente investigada por esquema de desvio de recursos – seja realizado no dia seguinte. Com isso, há a expectativa de já haver sessão plenária na próxima quinta (09), a fim de que os deputados voltem a se debruçar sobre o orçamento e demais matérias importantes e pendentes de votação.

 

Conheça a TV 247

Mais de Geral

Ao vivo na TV 247 Youtube 247