Greve de professores afeta 650 mil alunos

Os 49 mil professores da rede estadual de Pernambuco iniciaram, nesta segunda-feira (13), uma paralisação por tempo indeterminado para pressionar o governo a cumprir a Lei do Piso Salarial, que garante m reajuste de 13,01% para todos os docentes e não apenas para os que possuem nível médio, como aprovado pela lei 79/2015, em março; com a greve, cerca de 650 mil estudantes deverão ficar fora das salas de aula; os professores deverão realizar uma nova assembleia nesta sexta-feira

Os 49 mil professores da rede estadual de Pernambuco iniciaram, nesta segunda-feira (13), uma paralisação por tempo indeterminado para pressionar o governo a cumprir a Lei do Piso Salarial, que garante m reajuste de 13,01% para todos os docentes e não apenas para os que possuem nível médio, como aprovado pela lei 79/2015, em março; com a greve, cerca de 650 mil estudantes deverão ficar fora das salas de aula; os professores deverão realizar uma nova assembleia nesta sexta-feira
Os 49 mil professores da rede estadual de Pernambuco iniciaram, nesta segunda-feira (13), uma paralisação por tempo indeterminado para pressionar o governo a cumprir a Lei do Piso Salarial, que garante m reajuste de 13,01% para todos os docentes e não apenas para os que possuem nível médio, como aprovado pela lei 79/2015, em março; com a greve, cerca de 650 mil estudantes deverão ficar fora das salas de aula; os professores deverão realizar uma nova assembleia nesta sexta-feira (Foto: Paulo Emílio)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Pernambuco 247 - Os 49 mil professores da rede estadual de Pernambuco iniciaram, nesta segunda-feira (13), uma paralisação por tempo indeterminado para pressionar o governo a cumprir a Lei do Piso Salarial, que garante m reajuste de 13,01% para todos os docentes e não apenas para os que possuem nível médio, como aprovado pela lei 79/2015, em março. Com a greve, cerca de 650 mil estudantes deverão ficar fora das salas de aula.

De acordo com o Sindicato dos Trabalhadores em Educação do Estado de Pernambuco (Sintepe), a greve foi decidida após uma série de rodadas de negociação para que o reajuste fosse estendido para toda a categoria. Segundo o Sintepe, o reajuste pretendido pelo governo deixa de fora 45,7 mil docentes.

O Governo do Estado alega o Sintepe rompeu o diálogo e isso poderá resultarem prejuízo para o ano letivo e que as negociações somente serão retomadas com o fim da paralisação. A Secretaria de Educação irá monitorar a adesão dos professores para definir que medidas serão tomadas para por fim ao impasse.

Os professores deverão realizar uma nova assembleia nesta sexta-feira.

 

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como:

• Cartão de crédito na plataforma Vindi: acesse este link

• Boleto ou transferência bancária: enviar email para [email protected]

• Seja membro no Youtube: acesse este link

• Transferência pelo Paypal: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Vakinha: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Catarse: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo APOIA.se: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Patreon: acesse este link

Inscreva-se também na TV 247, siga-nos no Twitter, no Facebook e no Instagram. Conheça também nossa livraria, receba a nossa newsletter e ative o sininho vermelho para as notificações.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247