Greve do SAMU é ilegal, decreta TJ-PI

O Tribunal de Justiça do Piauí (TJ-PI) acatou mandado de segurança da Fundação Municipal de Saúde e decretou a ilegalidade da greve dos motoristas do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU), em Teresina; decisão judicial também determinou que os servidores retornem ao trabalho imediatamente; movimento grevista foi iniciado após os motoristas terem perdido algumas gratificações

O Tribunal de Justiça do Piauí (TJ-PI) acatou mandado de segurança da Fundação Municipal de Saúde e decretou a ilegalidade da greve dos motoristas do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU), em Teresina; decisão judicial também determinou que os servidores retornem ao trabalho imediatamente; movimento grevista foi iniciado após os motoristas terem perdido algumas gratificações
O Tribunal de Justiça do Piauí (TJ-PI) acatou mandado de segurança da Fundação Municipal de Saúde e decretou a ilegalidade da greve dos motoristas do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU), em Teresina; decisão judicial também determinou que os servidores retornem ao trabalho imediatamente; movimento grevista foi iniciado após os motoristas terem perdido algumas gratificações (Foto: Voney Malta)

Piauí 247 - Em greve deste terça-feira (4) após terem perdido algumas gratificações, os motoristas do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) sofreras uma grande derrota na manhã deste sábado (8). O Tribunal de Justiça do Piauí acatou mandado de segurança da Fundação Municipal de Saúde e decretou a ilegalidade da greve e determinou ainda que os servidores retornem ao trabalho imediatamente.

Decisão foi tomada tendo como base a lei 7.783/89 artigo 13, que determina a obrigatoriedade do comunicado da paralisação com 72 horas de antecedência do movimento, segundo reportagem do piauihoje.com (leia aqui).

 

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247