Greve dos bancários fecha a semana com 70% de adesão

Nesta sexta-feira 16/10, 11º dia da paralisação, 395 das 567 agências existentes no Estado estavam fechadas, representando 70% de adesão ao movimento. Para o presidente do Sindicato dos Bancários do Ceará, Carlos Eduardo Bezerra, a tendência é de ampliar ainda mais a adesão na próxima semana, em função da postura Federação Nacional do Bancos (Fenaban), de não abrir o diálogo com a categoria 

Nesta sexta-feira 16/10, 11º dia da paralisação, 395 das 567 agências existentes no Estado estavam fechadas, representando 70% de adesão ao movimento. Para o presidente do Sindicato dos Bancários do Ceará, Carlos Eduardo Bezerra, a tendência é de ampliar ainda mais a adesão na próxima semana, em função da postura Federação Nacional do Bancos (Fenaban), de não abrir o diálogo com a categoria 
Nesta sexta-feira 16/10, 11º dia da paralisação, 395 das 567 agências existentes no Estado estavam fechadas, representando 70% de adesão ao movimento. Para o presidente do Sindicato dos Bancários do Ceará, Carlos Eduardo Bezerra, a tendência é de ampliar ainda mais a adesão na próxima semana, em função da postura Federação Nacional do Bancos (Fenaban), de não abrir o diálogo com a categoria  (Foto: Fatima 247)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Ceará 247 - O balanço do Comando de Greve do Sindicato dos Bancários do Ceará aponta que a greve da categoria já paralisou 395 das 567 agências existentes no estado, representando 70% de adesão ao movimento. Em Fortaleza, das 262 agências, 178 paralisaram, uma adesão de 68%. Já no Interior, 217 das 305 unidades existentes permaneceram fechadas, o que representa adesão de 71%. 

Para o presidente do sindicato, Carlos Eduardo Bezerra, a tendência é de ampliar ainda mais a adesão na próxima semana, em função da postura Federação Nacional do Bancos (Fenaban), de não abrir o diálogo com a categoria. “Os banqueiros insistem em manter a intransigência e continuam em silêncio. Já se vão duas semanas de total desrespeito não só com a categoria, mas também com a sociedade", afirmou Carlos Eduardo. Ainda segundo ele, a adesão é forte tanto nos bancos públicos como nos bancos privados. No Ceará, a menor adesão até o momento é no Bradesco, mas durante a próxima semana, as comissões de mobilização e esclareciento continuarão a visitar as agências para conversr com os trabalhadores. Uma nova assembléia da categoria, no Ceará, está prevista para terça-feira (20), para tratar da organização do movimento na semana. 

O presidente do Sndicato esteve em São Paulo participando do 12º Congresso Nacional da CUT, que declarou apoio total às reivindcações dos bancários e repudiou a postura da FENABAN de não apresentar aos trabalhadores uma contraproposta.

 

 

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email