Greve geral deixa 40% da frota de ônibus de Curitiba nas garagens

Trabalhadores de diversas categorias profissionais aderiram à greve geral desta sexta-feira (14) contra a reforma da Previdência e os retrocessos econômicos e sociais promovidos pelo governo Jair Bolsonaro; apesar do Sindimoc ter optado por não aderir à paralisação, mas cerca de 40% da frota não foi às ruas; estão previstos atos e passeatas pelo centro da capital ao longo da manhã

Greve geral deixa 40% da frota de ônibus de Curitiba nas garagens
Greve geral deixa 40% da frota de ônibus de Curitiba nas garagens (Foto: Gibran Mendes/CUT Paraná)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Trabalhadores de diversas categorias profissionais aderiram à greve geral desta sexta-feira (14) contra a reforma da Previdência e os retrocessos econômicos e sociais promovidos pelo governo Jair Bolsonaro. Nesta quinta-feira (13), na última hora, o Sindicato dos Motoristas e Cobradores de ônibus de Curitiba e Região Metropolitana (Sindimoc) optou por não aderir à paralisação, mas cerca de 40% da frota de coletivos não foi às ruas no início da manhã.

Ainda nesta manhã estão previstos a realização de um ato contra a reforma, além de uma passeata pelas ruas da capital.

 

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247