Grupo fascista prepara quebra-quebra nesta sexta

"Tomara que haja confronto", diz Marcelo Reis, que lidera o grupo Revoltados Online, que tentará realizar manifestação simultânea à da Central Única dos Trabalhadores, no Rio de Janeiro e em São Paulo; ele promete também fazer todas as ações possíveis contra o 'sapo barbudo, referindo-se ao ex-presidente Lula; CUT pediu ao governo de São Paulo que garanta a ordem e o direito de manifestações pacíficas

"Tomara que haja confronto", diz Marcelo Reis, que lidera o grupo Revoltados Online, que tentará realizar manifestação simultânea à da Central Única dos Trabalhadores, no Rio de Janeiro e em São Paulo; ele promete também fazer todas as ações possíveis contra o 'sapo barbudo, referindo-se ao ex-presidente Lula; CUT pediu ao governo de São Paulo que garanta a ordem e o direito de manifestações pacíficas
"Tomara que haja confronto", diz Marcelo Reis, que lidera o grupo Revoltados Online, que tentará realizar manifestação simultânea à da Central Única dos Trabalhadores, no Rio de Janeiro e em São Paulo; ele promete também fazer todas as ações possíveis contra o 'sapo barbudo, referindo-se ao ex-presidente Lula; CUT pediu ao governo de São Paulo que garanta a ordem e o direito de manifestações pacíficas (Foto: Roberta Namour)

247 – O grupo Revoltados Online, que adota práticas e um discurso de inspiração fascista, sinaliza que vai provocar confusão na manifestação convocada pelos movimentos sociais nesta sexta-feira, em São Paulo.

"Tomara que haja confronto", diz Marcelo Reis, que lidera o grupo Revoltados Online, que tentará realizar manifestação simultânea à da Central Única dos Trabalhadores, no Rio de Janeiro e em São Paulo.

O Revoltados Online promete aparecer no mesmo horário e local da concentração dos sindicalistas, na avenida Paulista. Em razão disso, a CUT solicitou ao governo de São Paulo que garanta a ordem e impeaça que as duas manifestações se encontrem.

O ato de hoje foi organizado por entidades como a CUT (Central Única dos Trabalhadores), o MST (Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra) e a UNE (União Nacional dos Estudantes) em defesa do direito dos trabalhadores e contra movimentos golpistas que prosperam no País.

Marcelo Reis também fez provocações ao ex-presidente Lula. "Ele não disse na ABI 'querem brigar? sabemos brigar!', disse que chamaria o exército do Stédile? Se não fosse incitado por ele, a CUT não correria no Rio e protocolaria um protesto no dia 13 por lá. Por isso não estaremos lá, porque lá a CUT registrou antes", afirmou. "Vamos entrar com todas as ações possíveis contra o sapo barbudo".

Conheça a TV 247

Mais de Geral

Ao vivo na TV 247 Youtube 247