Grupos pró-transparência se queixam a Doria por mudança na Controladoria

O fim do status de secretaria da CGM (Controladoria-Geral do Município), anunciada pelo prefeito eleito de São Paulo, João Doria (PSDB), desagradou organizações não governamentais que incentivam a transparência dos gastos públicos; um grupo delas enviou uma carta para o tucano reclamando da ideia; a Rede pela Transparência e Participação Social, formada por 16 entidades, como Artigo 19 e Rede Nossa São Paulo, pede a valorização do órgão e o compromisso com o acesso à informação

O fim do status de secretaria da CGM (Controladoria-Geral do Município), anunciada pelo prefeito eleito de São Paulo, João Doria (PSDB), desagradou organizações não governamentais que incentivam a transparência dos gastos públicos; um grupo delas enviou uma carta para o tucano reclamando da ideia; a Rede pela Transparência e Participação Social, formada por 16 entidades, como Artigo 19 e Rede Nossa São Paulo, pede a valorização do órgão e o compromisso com o acesso à informação
O fim do status de secretaria da CGM (Controladoria-Geral do Município), anunciada pelo prefeito eleito de São Paulo, João Doria (PSDB), desagradou organizações não governamentais que incentivam a transparência dos gastos públicos; um grupo delas enviou uma carta para o tucano reclamando da ideia; a Rede pela Transparência e Participação Social, formada por 16 entidades, como Artigo 19 e Rede Nossa São Paulo, pede a valorização do órgão e o compromisso com o acesso à informação (Foto: Giuliana Miranda)

SP 247 - O fim do status de secretaria da CGM (Controladoria-Geral do Município), anunciada pelo prefeito eleito de São Paulo, João Doria (PSDB), desagradou organizações não governamentais que incentivam a transparência dos gastos públicos. Um grupo delas enviou uma carta para o tucano reclamando da ideia. A Rede pela Transparência e Participação Social, formada por 16 entidades, como Artigo 19 e Rede Nossa São Paulo, pede a valorização do órgão e o compromisso com o acesso à informação. As informações são da coluna de Mônica Bergamo na Folha de S.Paulo. 

Doria disse justificou a mudança em uma tentativa de diminuir as contas. Ele disse que pretende cortar gastos subordinando a CGM à pasta de Negócios Jurídicos.

 

Ao vivo na TV 247 Youtube 247