Gualberto: “não serei bobo da corte no PT de Sergipe”

O deputado estadual Francisco Gualberto externou, em entrevista ao Sergipe 247, toda a sua insatisfação com o presidente do PT estadual, Rogério Carvalho; "Rogério Carvalho não pode entender como correto excluir uma foça, que tem um parlamentar, que é o líder do governo. Seria um absurdo. Se isto permanecer, me sinto no direito de não seguir nenhuma orientação do que for determinado pela Direção", disse

O deputado estadual Francisco Gualberto externou, em entrevista ao Sergipe 247, toda a sua insatisfação com o presidente do PT estadual, Rogério Carvalho; "Rogério Carvalho não pode entender como correto excluir uma foça, que tem um parlamentar, que é o líder do governo. Seria um absurdo. Se isto permanecer, me sinto no direito de não seguir nenhuma orientação do que for determinado pela Direção", disse
O deputado estadual Francisco Gualberto externou, em entrevista ao Sergipe 247, toda a sua insatisfação com o presidente do PT estadual, Rogério Carvalho; "Rogério Carvalho não pode entender como correto excluir uma foça, que tem um parlamentar, que é o líder do governo. Seria um absurdo. Se isto permanecer, me sinto no direito de não seguir nenhuma orientação do que for determinado pela Direção", disse (Foto: Gisele Federicce)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Sergipe 247 - "Dentro do PT não estou participando das discussões. Esta situação precisa ser resolvida. Não vou ser bobo da Corte. Não vou ser petista apenas para defender o PT, e não merecer o respeito de quem dirige o PT. Fui um dos fundadores do partido em Sergipe. Cheguei primeiro do que muitos outros, que na época ainda tomavam leitinho".

A declaração, em tom de desabafo e como uma espécie de desafio, é do deputado estadual Francisco Gualberto (PT). Ao 247, ele disse que se sente "alijado" das discussões do partido por parte da direção da sigla, hoje sob o comando do ex-deputado federal Rogério Carvalho.

Segundo Gualberto, seu agrupamento, a corrente "PT Classista" não está participando da Executiva do partido. "Enfrento dificuldades de ordem interna. Nosso agrupamento não está participando da direção do partido, mesmo a gente tendo participado do pleito que elegeu o presidente Rogério Carvalho. O PT Classista não tem representação na Executiva e foi diminuída a nossa representação na Direção Municipal, cuja eleição eu venci e depois renuncie por algumas dificuldades, mas articulei a escolha por Emmanuel Nascimento, que hoje presidente o PT em Aracaju e é do grupo de Rogério", relatou.

O deputado afirmou que não aceitará ser excluído das discussões. "Se isto permanecer, me sinto no direito de não seguir nenhuma orientação do que for determinado pela Direção. Espero que isto seja corrigido", ressaltou. Questionado se acredita que Rogério Carvalho irá rever este quadro, Gualberto respondeu que é o mais lógico a ser feito. "Rogério Carvalho não pode entender como coreto excluir uma foça, que tem um parlamentar, que é o líder do governo. Seria um absurdo", criticou.

Gualberto avisou ainda que saberá reagir. "Caso não corrijam, vou continuar resistindo e farei oposição a quem quer me excluir do partido. Se tem alguém querendo me excluir, eu aviso que cheguei primeiro. Eu cheguei quando outros ainda estavam tomando leitinho. Vamos com calma com o velhinho, porque o velhinho sabe reagir", disse.

O parlamentar rechaçou a possibilidade de sair do PT. "De jeito nenhum. Posso me considerar fundador do PT, cheguei em 1981. Fiquei fora quando fui fundar o PSTU, mas voltei. Não tenho qualquer pretensão de sair. E se tivesse que sair jamais sairia neste momento de dificuldades para o partido, pois me sentiria um covarde", afirmou.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247