Guimarães considera a criação do Ministério da Segurança uma medida eleitoreira e irresponsável

O deputado federal José Guimarães considera a criação do Ministério Extraordinário da Segurança Pública uma medida eleitoreira. O deputado defende que para enfrentar a crise da segurança é preciso a criação de um plano nacional de segurança pública, integrado entre os estados e a União e classificaa a criação de cargos, nesse momento de crise, "uma irresponsabilidade com a questão fiscal do País"    

O deputado federal José Guimarães considera a criação do Ministério Extraordinário da Segurança Pública uma medida eleitoreira. O deputado defende que para enfrentar a crise da segurança é preciso a criação de um plano nacional de segurança pública, integrado entre os estados e a União e classificaa a criação de cargos, nesse momento de crise, "uma irresponsabilidade com a questão fiscal do País"
 
 
O deputado federal José Guimarães considera a criação do Ministério Extraordinário da Segurança Pública uma medida eleitoreira. O deputado defende que para enfrentar a crise da segurança é preciso a criação de um plano nacional de segurança pública, integrado entre os estados e a União e classificaa a criação de cargos, nesse momento de crise, "uma irresponsabilidade com a questão fiscal do País"     (Foto: Fatima 247)

Ceará 247 - O deputado federal José Guimarães considera a criação do Ministério Extraordinário da Segurança Pública uma medida eleitoreira. O deputado defende que para enfrentar a crise da segurança é preciso a criação de um plano nacional de segurança pública, integrado entre os estados e a União.

Guimarães alerta ainda que "esta medida de criação de cargos e vai criar, num momento de crise fiscal que o País está vivendo, é no mínimo uma irresponsabilidade com a questão fiscal do País". 

Em postagens nas redes sociais, o parlamentar criticou duramente a medida. "Mais um ato de pirotecnia eleitoral. Não é criando ministério que se vai enfrentar o problema gravíssimo da segurança pública em nosso país. Até agora nenhum ato que ajude os estados a enfrentar o problema".

 

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247