Guimarães destaca necessidade de construir mais cisternas

O líder do Governo na Câmara recebeu representantes do grupo Articulação do Semi Árido (ASA) em Brasília para discutir a continuidade do programa de cisternas no semiárido do Nordeste e de Minas Gerais. No Ceará, 207 mil cisternas atendem famílias que convivem com a falta de água na região que enfrenta uma estiagem há quatro anos    

O líder do Governo na Câmara recebeu representantes do grupo Articulação do Semi Árido (ASA) em Brasília para discutir a continuidade do programa de cisternas no semiárido do Nordeste e de Minas Gerais. No Ceará, 207 mil cisternas atendem famílias que convivem com a falta de água na região que enfrenta uma estiagem há quatro anos
 
 
O líder do Governo na Câmara recebeu representantes do grupo Articulação do Semi Árido (ASA) em Brasília para discutir a continuidade do programa de cisternas no semiárido do Nordeste e de Minas Gerais. No Ceará, 207 mil cisternas atendem famílias que convivem com a falta de água na região que enfrenta uma estiagem há quatro anos     (Foto: Fatima 247)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Ceará247 - O deputado José Guimarães (PT) e os cordenadores do grupo Articulação do Semi Árido (ASA) estiveram reunidos em Brasília, nesta segunda-feira (19), para discutir a continuidade do programa de cisternas no semiárido do Nordeste e de Minas Gerais. Cristina Nascimento, coordenadora da ASA no Ceará, e Antônio Barbosa, coordenador do Programa Uma Terra e Duas Águas, da ASA, afirmaram ao parlamentar que já foram construídas um milhão de cisternas em todo o semiárido. No Ceará, 207 mil cisternas atendem famílias que convivem com a falta de água na região que enfrenta uma estiagem há quatro anos.

O líder do governo na Câmara disse que solicitará ao relator do Orçamento Geral da União de 2016, que inclua "valores consideráveis" para dar prosseguimento ao programa de construção de cisternas na região castigada pela falta de chuvas. De acordo com Guimarães, "o programa é fundamental para que as milhares de famílias possam ser atendidas no seu direito elementar de ter água para consumo próprio e produção de alimentos".

Cristina Nascimento também informou que 1,5 milhão de famílias de agricultores familiares são atendidos pelo programa da ASA no semiárido. Barbosa, por sua vez, encaminhará a Guimarães as demandas da entidade para 2016, a fim de que o deputado lute para colocar mais recursos no orçamento da União à implantação de mais cisternas.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247