Guimarães: “Esperamos uma relação civilizada”

“O que queremos é uma relação civilizada, esse é o ideal. É isso que vamos colocar para ele, para estabilizar a relação, porque o Cunha passou de todos os limites”, afirmou o deputado federal José Guimarães (PT-CE), sobre o diálogo com o novo presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ). O parlamentar disse ainda acreditar que o governo provisório de Michel Temer (PMDB) terá muita dificuldade a partir de agosto, devido aos “interesses muito diferenciados”

“O que queremos é uma relação civilizada, esse é o ideal. É isso que vamos colocar para ele, para estabilizar a relação, porque o Cunha passou de todos os limites”, afirmou o deputado federal José Guimarães (PT-CE), sobre o diálogo com o novo presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ). O parlamentar disse ainda acreditar que o governo provisório de Michel Temer (PMDB) terá muita dificuldade a partir de agosto, devido aos “interesses muito diferenciados”
“O que queremos é uma relação civilizada, esse é o ideal. É isso que vamos colocar para ele, para estabilizar a relação, porque o Cunha passou de todos os limites”, afirmou o deputado federal José Guimarães (PT-CE), sobre o diálogo com o novo presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ). O parlamentar disse ainda acreditar que o governo provisório de Michel Temer (PMDB) terá muita dificuldade a partir de agosto, devido aos “interesses muito diferenciados” (Foto: Rodrigo Rocha)

Ceará247 - O deputado federal José Guimarães (PT-CE) falou sobre o que espera do novo presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), eleito após a renúncia de Eduardo Cunha (PMDB-RJ. Para ele, o deputado reúne condições para dialogar com todos os setores da Câmara e estabelecer uma nova legalidade a Casa, pautada pelo respeito ao regimento interno e às normas constitucionais. 

“Tem que seguir esse caminho. Ninguém quer que ele pense como a gente e nem ele quer que pensemos como ele. O que queremos é uma relação civilizada, esse é o ideal. É isso que vamos colocar para ele, para estabilizar a relação, porque o Cunha passou de todos os limites. Nós precisamos ser respeitados e voltar com o protagonismo que sempre tivemos na Câmara”, disse, ao Blog do Eliomar.

Ainda sobre Cunha, Guimarães disse novamente que a renúncia do deputado é o encerramento de um ciclo, “que trouxe um enorme prejuízo para a imagem da Câmara”. “Não é só pelos problemas dele, mas sobretudo pelo ritmo que ele estabeleceu, as atitudes tomadas. Ele tinha um candidato, que era o Rogério Rosso, e foi eleito o Rodrigo Maia. Esperamos que o novo presidente restabeleça a dignidade e o respeito às normas regimentais”. 

Sobre a relação do governo de Michel Temer (PMDB) com a Câmara, Guimarães acredita que será uma relação complicada devido ao conflito de interesses. “O centrão está muito esfacelado. Essa base do governo provisório não tem como se unir, porque são interesses muito diferenciados, portanto o governo terá muita dificuldade no começo de agosto.” 

 

Conheça a TV 247

Mais de Geral

Ao vivo na TV 247 Youtube 247