Hackers atacam sites do Governo de MG com críticas ao PT

Grupo intitulado "Monsters Defacers" assumiu a autoria do ataque contra sites oficiais do Governo do Estado de Minas Gerais registrado nesta quinta-feira (24); hackers postaram vídeos satirizando o governador Fernando Pimentel (PT), o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, a presidente Dilma Rousseff e o próprio Partido dos Trabalhadores; Polícia Civil está investigando o caso

Grupo intitulado "Monsters Defacers" assumiu a autoria do ataque contra sites oficiais do Governo do Estado de Minas Gerais registrado nesta quinta-feira (24); hackers postaram vídeos satirizando o governador Fernando Pimentel (PT), o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, a presidente Dilma Rousseff e o próprio Partido dos Trabalhadores; Polícia Civil está investigando o caso
Grupo intitulado "Monsters Defacers" assumiu a autoria do ataque contra sites oficiais do Governo do Estado de Minas Gerais registrado nesta quinta-feira (24); hackers postaram vídeos satirizando o governador Fernando Pimentel (PT), o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, a presidente Dilma Rousseff e o próprio Partido dos Trabalhadores; Polícia Civil está investigando o caso (Foto: Felipe L. Goncalves)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Um grupo de hackers intitulado "Monsters Defacers" assumiu a autoria de um ataque contra sites oficiais do Governo do Estado de Minas Gerais. Hackers postaram um vídeo satirizando o governador Fernando Pimentel (PT), o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, a presidente Dilma Rousseff e o próprio Partido dos Trabalhadores. O governo mineiro qualificou a ação como "criminosa" e informou que o ataque cibernético já está sendo investigado pela Polícia Civil.

Hackers postaram vídeos exibindo imagens com bonecos para criticar e satirizar os governos do PT nas esferas federal e estadual. Outro ataque cibernético também teria sido registrado no interior do Estado no município de Guaranésia. Ali, a prefeitura cancelou a festa de aniversário da cidade, comemorada neste mês, após todos os serviços de informática terem ficado mais de dez dias sem funcionar. Os hackers teriam pedido US$ 3 mil para liberar o acesso ao sistema, valor que não teria sido pago. A polícia ainda não conseguiu identificar os responsáveis pela ação.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247