Hackers invadem três sites do governo mineiro

Nesta madrugada de quarta-feira (23), três sites do governo de Minas foram invadidos pelo grupo de hackers Monsters Defacers, que publicaram um vídeo ironizando a presidente Dilma Rousseff e o ex-presidente Luis Inácio Lula da Silva; o conteúdo era relacionada à crise hídrica em Minas e fazia menções a Operação Acrônimo da Polícia Federal, que investiga um suposto esquema de lavagem de dinheiro que seria utilizado para financiamento de campanhas eleitorais em 2014

Nesta madrugada de quarta-feira (23), três sites do governo de Minas foram invadidos pelo grupo de hackers Monsters Defacers, que publicaram um vídeo ironizando a presidente Dilma Rousseff e o ex-presidente Luis Inácio Lula da Silva; o conteúdo era relacionada à crise hídrica em Minas e fazia menções a Operação Acrônimo da Polícia Federal, que investiga um suposto esquema de lavagem de dinheiro que seria utilizado para financiamento de campanhas eleitorais em 2014
Nesta madrugada de quarta-feira (23), três sites do governo de Minas foram invadidos pelo grupo de hackers Monsters Defacers, que publicaram um vídeo ironizando a presidente Dilma Rousseff e o ex-presidente Luis Inácio Lula da Silva; o conteúdo era relacionada à crise hídrica em Minas e fazia menções a Operação Acrônimo da Polícia Federal, que investiga um suposto esquema de lavagem de dinheiro que seria utilizado para financiamento de campanhas eleitorais em 2014 (Foto: Luis Mauro Queiroz)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O grupo hacker Monsters Defacers invadiu a página da Secretaria de Estado de Defesa Social de Minas Gerais (Seds-MG), na madrugada desta quarta-feira (23). Foram hackeadas também as páginas da Secretaria de Direitos Humanos e Mundo Oficial. 

Na página da Seds era possível ver um vídeo satirizando a presidente Dilma Rousseff e o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. O conteúdo era relacionada à crise hídrica em Minas e fazia menções a Operação Acrônimo da Polícia Federal, que investiga um suposto esquema de lavagem de dinheiro que seria utilizado para financiamento de campanhas eleitorais em 2014. A Superintendência de Imprensa do governo, em nota, lamentou o acontecido e informou que o caso já está em investigação. "A Polícia Civil já deu início às investigações para identificar e punir os responsáveis"

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247