Haddad: Marta está recebendo apoio de Kassab e Serra

"Não vou questionar a Marta por estar recebendo apoio do Kassab. Quem tem que explicar é ele. Quem falou tão mal da Marta e agora está dando apoio é o Kassab", disse o prefeito de São Paulo, Fernando Haddad (PT); "mais do que o Kassab falou mal da Marta, impossível"; na sabatina do SBT, UOL e Folha, Haddad também associou Marta a Serra, amigo de Matarazzo que atuou para que o vereador aceitasse o convite do PMDB; "A Marta está recebendo o apoio do Kassab e acho que do Serra também. O Serra é o articulador", afirmou, dizendo-se "muito confortável" com seu vice, Gabriel Chalita (ex-PMDB, hoje no PDT)

"Não vou questionar a Marta por estar recebendo apoio do Kassab. Quem tem que explicar é ele. Quem falou tão mal da Marta e agora está dando apoio é o Kassab", disse o prefeito de São Paulo, Fernando Haddad (PT); "mais do que o Kassab falou mal da Marta, impossível"; na sabatina do SBT, UOL e Folha, Haddad também associou Marta a Serra, amigo de Matarazzo que atuou para que o vereador aceitasse o convite do PMDB; "A Marta está recebendo o apoio do Kassab e acho que do Serra também. O Serra é o articulador", afirmou, dizendo-se "muito confortável" com seu vice, Gabriel Chalita (ex-PMDB, hoje no PDT)
"Não vou questionar a Marta por estar recebendo apoio do Kassab. Quem tem que explicar é ele. Quem falou tão mal da Marta e agora está dando apoio é o Kassab", disse o prefeito de São Paulo, Fernando Haddad (PT); "mais do que o Kassab falou mal da Marta, impossível"; na sabatina do SBT, UOL e Folha, Haddad também associou Marta a Serra, amigo de Matarazzo que atuou para que o vereador aceitasse o convite do PMDB; "A Marta está recebendo o apoio do Kassab e acho que do Serra também. O Serra é o articulador", afirmou, dizendo-se "muito confortável" com seu vice, Gabriel Chalita (ex-PMDB, hoje no PDT) (Foto: Roberta Namour)

247 -O prefeito de São Paulo, Fernando Haddad (PT), citou as alianças de Marta Suplicy com os ministros José Serra (PSDB) e Gilberto Kassab (PSD), na disuta de 2016.

"Não vou questionar a Marta por estar recebendo apoio do Kassab. Quem tem que explicar é ele. Quem falou tão mal da Marta e agora está dando apoio é o Kassab", disse Haddad. "Mais do que o Kassab falou mal da Marta, impossível".

Na sabatina do SBT, UOL e Folha, Haddad também associou Marta a Serra, que é amigo de Matarazzo e atuou para que o vereador aceitasse o convite do PMDB. "A Marta está recebendo o apoio do Kassab e acho que do Serra também. O Serra é o articulador", afirmou, dizendo-se "muito confortável" com seu vice, Gabriel Chalita (ex-PMDB, hoje no PDT).

Ele também disse que o candidato do PSDB, João Dória, “vê a cidade como se fosse uma empresa, não vê a cidade como um lugar de convivência entre as pessoas, vê muito do lado de fazer caixa”.

Na sabatina do SBT, UOL e Folha, ele criticou a onda de privatização defendida pelo tucano. “Nem sei o que significa privatizar uma ciclovia.” Declarou não ter conhecimento de nenhum exemplo internacional de privatização de ciclovias, proposta defendida por Doria.

Sobre sua reeleição, admitiu ter “um deficit de comunicação” que ele pretende “superar durante a campanha”.

“Hoje não é fácil se comunicar com o eleitor porque o país foi tomado durante quatro anos pelos debates nacionais. Desde 2013, não se discute a cidade nos grandes meios de comunicação. (…) Não tivemos oportunidade de divulgar o nosso trabalho”, diz.

Foi ainda categórico sobre acusações de caixa 2 em sua campanha de 2012: “Uma campanha tem dois responsáveis. O candidato e o seu tesoureiro. O que eu te asseguro é que nem eu nem o meu tesoureiro, que foi escolhido por mim, seremos citados em nenhuma delação (…). Conversas comigo e com meu tesoureiro, sobre elas eu respondo. Você não vai encontrar um único empresário, ninguém, que vai dizer que nós compactuamos com o que quer que seja que não esteja completamente dentro da legislação” – leia aqui.

Conheça a TV 247

Mais de Geral

Ao vivo na TV 247 Youtube 247