Haddad reduz dívida da Prefeitura para 74% da receita

A Prefeitura de São Paulo, sob o comando de Fernando Haddad (PT), reduziu o nível de dívida consolidada para 74,1% de sua receita corrente líquida, contra 182,3% ao fim de 2015 o município assinou um aditivo contratual, em fevereiro, com o governo federal que reduziu em 60,9%, para cerca de R$ 28 bilhões, a sua dívida com a União; com isso, segundo a prefeitura, a dívida consolidada do município passou para R$ 43,6 bilhões, contra o valor de R$ 89,3 bilhões em 2015 

Brasília- DF 05-01- 2016 Foto Lula Marques/Agência PT Prefeito de São Paulo, Fernando Haddad, durante entrevista a imprensa depois de encontro com ministro, Jaques Wagner.
Brasília- DF 05-01- 2016 Foto Lula Marques/Agência PT Prefeito de São Paulo, Fernando Haddad, durante entrevista a imprensa depois de encontro com ministro, Jaques Wagner. (Foto: Giuliana Miranda)

SP 247 - A Prefeitura de São Paulo, sob o comando de Fernando Haddad (PT), informou que a renegociação da dívida do município com a União realizada em fevereiro deste ano reduziu o nível de dívida consolidada para 74,1% de sua receita corrente líquida, contra 182,3% ao fim de 2015, diz reportagem do Valor.

"Dados divulgados sexta-feira pelo Tesouro Nacional relativos a 2015 mostraram que a cidade de São Paulo possuía, no ano passado, nota de crédito C+, que aponta para risco de crédito "relevante" e não atende aos requisitos do Tesouro para a concessão de garantia para a tomada de empréstimos junto à rede bancária.

Em fevereiro, no entanto, a Prefeitura de São Paulo assinou um aditivo contratual com o governo federal que reduziu em 60,9%, para cerca de R$ 28 bilhões, a sua dívida com a União. Com isso, segundo a prefeitura, a dívida consolidada do município passou para R$ 43,6 bilhões, contra o valor de R$ 89,3 bilhões em 2015 apontado no relatório do Tesouro Nacional.

O secretário municipal de Finanças de São Paulo, Rogério Ceron de Oliveira, disse que o governo espera que o seu rating seja revisado diante do novo contexto municipal de menor nível de endividamento.

"Tendo em vista que o único indicador em que o município não se destacava como um dos melhores era o endividamento e que isso foi resolvido com a renegociação da dívida com a União, entendemos como natural uma revisão da nota em um curto período de tempo", disse o secretário ao Valor.

"O município era um antes da renegociação e agora é outro", afirmou o secretário. "As contas públicas em São Paulo estão em seu melhor momento em pelo menos 25 anos", disse o prefeito de São Paulo, Fernando Haddad (PT), por meio de sua assessoria."

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247