Haddad: somos melhores que Bolsonaro e vamos resgatar o País nas ruas

Em ato pela greve geral na Avenida Paulista, Fernando Haddad chamou Sergio Moro de "pessoa totalmente ideológica e partidária", quando era juiz e "imagina agora como ministro"; "A verdade está aparecendo e eles vão ter que se explicar", desafiou, sobre a Vaza Jato; ele também criticou duramente Bolsonaro e convocou a população a continuar nas ruas em oposição a seu governo; "Nós somos muito melhores que o Bolsonaro e vamos resgatar esse país nas ruas"; assista 

247 - Em ato na Avenida Paulista, concentração da greve geral contra a reforma da Previdência em São Paulo, o ex-prefeito e ex-presidenciável Fernando Haddad bateu duro no ministro Sergio Moro e no governo Bolsonaro.

"Quem se sente seguro no Brasil com Moro chefe da Polícia Federal? Uma pessoa totalmente ideológica, uma pessoa partidária. Era partidário quando era juiz, imagina agora quando é ministro, o que essa pessoa é capaz de fazer para perseguir as pessoas que estão nas ruas defendendo a Constituição que ele deveria jurar, cumprir e descumpriu na primeira oportunidade que teve e prendeu aquele que deveria estar no lugar do Bolsonaro", discursou Haddad.

"Essa é a verdade. Eles não vão conseguir esconder a verdade do povo. A verdade está aparecendo e eles vão ter que se explicar", completou, acrescentando que "ninguém mais está seguro nesse País, nem do ponto de vista econômico, nem do ponto de vista jurídico enquanto Bolsonaro for presidente".

"O que sabíamos desde o início é que a imprensa e os poderosos fecharam os olhos para Bolsonaro, essa incompetência ambulante", declarou ainda Fernando Haddad. "Uma pessoa indigna, que não tem a menor condição de nos representar".

"Nós somos muito melhores que o Bolsonaro e vamos resgatar esse país nas ruas", concluiu. Assista a um trecho do discurso: 

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247