Heitor Férrer lamenta a não ampliação do Hospital de Messejana

O deputado estadual Heitor Ferrer (PSB) criticou o decreto publicado que revogou a decisão de não ampliar o Hospital de Messejana sob a justificativa de falta de recursos. Para o parlamentar, a escassez de verbas se deve a gastos com obras como o Acquario, Centro de Formação Olímpica e a compra da Usina de Barbalha. "Nós lamentamos profundamente que os governantes não estabeleçam as prioridades que melhoram a vida das pessoas", disse

O deputado estadual Heitor Ferrer (PSB) criticou o decreto publicado que revogou a decisão de não ampliar o Hospital de Messejana sob a justificativa de falta de recursos. Para o parlamentar, a escassez de verbas se deve a gastos com obras como o Acquario, Centro de Formação Olímpica e a compra da Usina de Barbalha. "Nós lamentamos profundamente que os governantes não estabeleçam as prioridades que melhoram a vida das pessoas", disse
O deputado estadual Heitor Ferrer (PSB) criticou o decreto publicado que revogou a decisão de não ampliar o Hospital de Messejana sob a justificativa de falta de recursos. Para o parlamentar, a escassez de verbas se deve a gastos com obras como o Acquario, Centro de Formação Olímpica e a compra da Usina de Barbalha. "Nós lamentamos profundamente que os governantes não estabeleçam as prioridades que melhoram a vida das pessoas", disse (Foto: Rodrigo Rocha)

Ceará 247 - O deputado estadual Heitor Férrer (PSB) lamentou, nesta terça-feira (19), na tribuna da Assembleia, a não ampliação do Hospital de Messejana, anunciada pelo Governo do Estado em 2015. O parlamentar destacou o decreto publicado no dia 10 de julho que revogou a decisão sob a justificativa de falta de recursos. 

Segundo Heitor, a falta de recursos é fruto do que chamou de “arruaças do governo com o dinheiro público”, citando os gastos com o Acquario, Castelão, Centro de Formação Olímpica, Centro de Eventos, a compra da Usina de Barbalha e dos tatuzões. 

“Sabe em quanto esses gastos estão fazendo falta? Somados são R$ 1.526 bilhão. Como podemos ficar de braços cruzados e boca fechada quando se permitiu que se fizesse todas essas arruaças com o dinheiro público? A ampliação do Hospital de Messejana é necessária para dar condição de atender de uma maneira mais digna quem procura atendimento nesse hospital. Nós lamentamos profundamente que os governantes não estabeleçam as prioridades que melhoram a vida das pessoas”, disse Heitor. 

Conheça a TV 247

Mais de Geral

Ao vivo na TV 247 Youtube 247