Heitor quer auditoria de gastos com aluguel de jatinhos

Segundo o deputado Heitor Férrer (PSB), o Governo do Estado gastou R$ 5,7 milhões com táxis aéreos em sete meses este ano. Em discurso na Assembleia Legislativa, o parlamentar afirmou que vai encaminhar para o Ministério Público e Tribunal de Contas do Estado o contrato do Governo com a empresa "Easy Taxi Aéreo" e que vai solicitar mais detalhes sobre o serviço

Segundo o deputado Heitor Férrer (PSB), o Governo do Estado gastou R$ 5,7 milhões com táxis aéreos em sete meses este ano. Em discurso na Assembleia Legislativa, o parlamentar afirmou que vai encaminhar para o Ministério Público e Tribunal de Contas do Estado o contrato do Governo com a empresa "Easy Taxi Aéreo" e que vai solicitar mais detalhes sobre o serviço
Segundo o deputado Heitor Férrer (PSB), o Governo do Estado gastou R$ 5,7 milhões com táxis aéreos em sete meses este ano. Em discurso na Assembleia Legislativa, o parlamentar afirmou que vai encaminhar para o Ministério Público e Tribunal de Contas do Estado o contrato do Governo com a empresa "Easy Taxi Aéreo" e que vai solicitar mais detalhes sobre o serviço (Foto: Rodrigo Rocha)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Ceará247 - O deputado Heitor Férrer (PSB) afirmou nesta sexta-feira (23), em discurso na Assembleia Legislativa, que vai encaminhar para o Ministério Público e Tribunal de Contas do Estado o contrato do Governo com a empresa "Easy Taxi Aéreo", e que vai solicitar mais detalhes sobre os serviços de jatinhos do Estado. Segundo ele, foram gastos, em sete meses deste ano, R$ 5,713 milhões.

O deputado apontou que "o contrato vai até abril de 2016, mas é preciso que seja auditado. Os cearenses não podem pagar R$ 30 mil por dia para alguém do Governo 'charlar' de jatinho", assinalou.

Heitor Férrer salientou que o Governo do Estado alega não ter verba para socorrer os hospitais polos, mas gasta R$ 66 mil por mês com uma casa alugada em Brasília e milhões com jatinhos. "Isso é aloprar. Se o Ceará não está bem financeiramente, precisa economizar. São obras paradas porque não tem verba, pessoas sem atendimento no sistema público de saúde, e o Governo 'charlando' com o dinheiro público", criticou.

 

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247

Apoie o 247

WhatsApp Facebook Twitter Email