Heloísa Helena narra no Facebook assalto violento

Vereadora do PSOL teve a casa invadida por quatro homens encapuzados, na manhã do domingo; um dos filhos foi ferido com arma branca e coronhada de revolver; “Estamos razoavelmente bem fisicamente, profundamente indignados e tristes (como sempre estivemos quando acontece com muitas outras pessoas), mas agradecidos a Deus por nossas vidas”, escreveu em sua página na rede social 

Vereadora do PSOL teve a casa invadida por quatro homens encapuzados, na manhã do domingo; um dos filhos foi ferido com arma branca e coronhada de revolver; “Estamos razoavelmente bem fisicamente, profundamente indignados e tristes (como sempre estivemos quando acontece com muitas outras pessoas), mas agradecidos a Deus por nossas vidas”, escreveu em sua página na rede social 
Vereadora do PSOL teve a casa invadida por quatro homens encapuzados, na manhã do domingo; um dos filhos foi ferido com arma branca e coronhada de revolver; “Estamos razoavelmente bem fisicamente, profundamente indignados e tristes (como sempre estivemos quando acontece com muitas outras pessoas), mas agradecidos a Deus por nossas vidas”, escreveu em sua página na rede social  (Foto: Roberta Namour)

247 - Quatro homens invadiram a casa da vereadora Heloísa Helena (PSOL) e feriram um dos filhos dela por volta das 7h30 da manhã deste domingo, em Maceió.

A casa de Heloísa fica no bairro do Colina dos Eucaliptos, parte alta da capital alagoana, a 300 metros do nível da Lagoa Mundaú, atrás da residência. Criminosos levaram uma carteira e celular.

A vereadora narrou o episódio no Facebook. Leia:

Aos amigos e familiares esclareço: (1) Minha casa (como a de muitos outros alagoanos) foi invadida por 04 homens encapuzados, dois deles armados com arma de fogo; (2) Meu filho ao me defender deles foi ferido com arma branca e coronhada de revolver, mas todas as providências foram tomadas e ele encontra-se fisicamente bem; (3) O aparato policial (civil e militar) esteve no local e promoveu todos os levantamentos necessários. A perícia criminal fez as coletas de amostra de sangue e demais providências cabíveis; (4) Como não temos arma em casa, nem jamais defenderemos justiça com as próprias mãos, esperamos que as providências para total esclarecimento do maldito episódio (e dos muitos outros mais que acontecem com muitas outras pessoas) sejam devidamente tomadas; (5) Estamos razoavelmente bem fisicamente, profundamente indignados e tristes (como sempre estivemos quando acontece com muitas outras pessoas), mas agradecidos a Deus por nossas vidas. Grande abraço!

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247