Hipopótamos de Pablo Escobar causam “bomba-relógio” ecológica na Colômbia

"Hipopótamos da cocaína" importados pelo megatraficante para seu zoológico particular estão se espalhando pelo país

(Foto: DIVULGAÇÃO)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Juliana Barbosa, Metrópoles - Um dos criminosos mais famosos de todos os tempos, Pablo Escobar, fundador do cartel de drogas de Medellín, na década de 1980, está sendo relembrado na Colômbia por uma “bomba-relógio” ecológica que instalou no país: a grande população de hipopótamos.

Um grupo de hipopótamos importados originalmente por Escobar para seu zoológico particular décadas atrás se multiplicou, e, segundo cientistas, os animais estão se espalhando por um dos principais cursos de água do país, o rio Magdalena. No mês passado, um estudo publicado na revista Biological Conservation indicou que o abate dos animais seria a única forma de mitigar seu impacto ambiental.

“É óbvio que sentimos pena desses animais, mas, como cientistas, precisamos ser honestos”, disse a bióloga colombiana Nataly Castelblanco, uma das autoras do estudo, à BBC. “Os hipopótamos são uma espécie invasora na Colômbia, e, se não matarmos uma parte de sua população agora, a situação pode ficar fora de controle em apenas 10 ou 20 anos”, completou.

Leia mais no Metrópoles.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email