Homem espanca esposa usando pedaço de madeira com pregos no Amapá

Um homem de 39 anos usou um pedaço de madeira com alguns pregos e espancou a própria companheira, de 47 anos, no município de Oiapoque, no Norte do Amapá. Ele foi preso por tentativa de feminicídio

Homem é preso no Amapá após suposta tentativa de feminicídio
Homem é preso no Amapá após suposta tentativa de feminicídio (Foto: Polícia Civil/Divulgação)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Um homem de 39 anos foi preso no município de Oiapoque, no Norte do Amapá, após ser flagrado agredindo a própria companheira, de 47 anos. Suspeito de tentativa de feminicídio, ele usou um pedaço de madeira com alguns pregos. O caso aconteceu no sábado (7).

A mulher, em estado grave, foi transferida para hospital em Macapá com lesões na cabeça e no braço. Os relatos foram publicados em reportagem do portal G1 Amapá.

O homem fugiu de moto, deixando a mulher no local. Ele foi localizado depois buscar atendimento no hospital do município, conforme relatou a soldado Luciana, da Polícia Militar (PM).

"Recebemos a denúncia de que no hospital se encontrava uma pessoa com as mesmas características do agressor e, ao chegar constatamos que era a pessoa. Demos voz de prisão e trouxemos para a DP [Delegacia de Polícia] para tomar as medidas cabíveis", disse. 

O delegado Átila Rodrigues afirmou ter sido localizadas "duas vizinhas que narraram como aconteceu a situação". "Estavam ingerindo bebida alcoólica e após discussão, o sujeito quase mata a mulher dele, e fugiu numa motocicleta", acrescentou.

O homem aguarda audiência de custódia para saber se terá a prisão convertida em preventiva ou responderá em liberdade.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247