Homem mata ex-mulher e transmite ao vivo no Facebook seu suicídio no Cambodja

A polícia afirmou que o corpo do homem ainda não foi encontrado.

Homem mata ex-mulher e transmite ao vivo no Facebook seu suicídio no Cambodja
Homem mata ex-mulher e transmite ao vivo no Facebook seu suicídio no Cambodja
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

 (Reuters) - Um homem assassinou sua ex-mulher e então pulou de uma ponte em suicídio transmitido ao vivo no Facebook, afirmou a polícia nesta sexta-feira, no primeiro caso do tipo registrado no país asiático.

Ra Chhay Rath, de 21 anos, matou a ex-mulher em uma escola na quinta-feira e então foi para a ponte Tsubasa, na província de Kandal, e pulou no rio Mekong. Apenas o suicídio foi transmitido ao vivo na rede social, disse a polícia.

“Estamos investigando para saber por que ele matou a ex-mulher”, disse Kirth Chantharith, porta-voz da polícia.

No ano passado, o Facebook afirmou que expandiria seu software de reconhecimento de padrões depois de testes bem- sucedidos nos Estados Unidos de detecção de usuários com tais intenções.

A polícia afirmou que o corpo do homem ainda não foi encontrado.

Por Chansy Chhorn

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como:

• Cartão de crédito na plataforma Vindi: acesse este link

• Boleto ou transferência bancária: enviar email para [email protected]

• Seja membro no Youtube: acesse este link

• Transferência pelo Paypal: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Patreon: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Catarse: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Apoia-se: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Vakinha: acesse este link

Inscreva-se também na TV 247, siga-nos no Twitter, no Facebook e no Instagram. Conheça também nossa livraria, receba a nossa newsletter e ative o sininho vermelho para as notificações.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247