Homofobia: Malafaia chama senador de "covarde"

Senador Walter Pinheiro, do PT baiano, perdeu um dos seus principais cabos eleitorais para as próximas eleições; embora o mandato do petista vá até 2018, o pastor Silas Malafaia, líder da Igreja Vitória em Cristo, avisa que vai pedir aos evangélicos que eles não votem mais no baiano; Malafaia considerou "covarde" a atitude de Pinheiro de se ausentar do plenário do Senado em dezembro na votação que enterrou o PL 122, que tentaria criminalizar homofobia em templos evangélicos

Senador Walter Pinheiro, do PT baiano, perdeu um dos seus principais cabos eleitorais para as próximas eleições; embora o mandato do petista vá até 2018, o pastor Silas Malafaia, líder da Igreja Vitória em Cristo, avisa que vai pedir aos evangélicos que eles não votem mais no baiano; Malafaia considerou "covarde" a atitude de Pinheiro de se ausentar do plenário do Senado em dezembro na votação que enterrou o PL 122, que tentaria criminalizar homofobia em templos evangélicos
Senador Walter Pinheiro, do PT baiano, perdeu um dos seus principais cabos eleitorais para as próximas eleições; embora o mandato do petista vá até 2018, o pastor Silas Malafaia, líder da Igreja Vitória em Cristo, avisa que vai pedir aos evangélicos que eles não votem mais no baiano; Malafaia considerou "covarde" a atitude de Pinheiro de se ausentar do plenário do Senado em dezembro na votação que enterrou o PL 122, que tentaria criminalizar homofobia em templos evangélicos (Foto: Romulo Faro)

Bahia 247 - O senador Walter Pinheiro, do PT baiano, perdeu um dos seus principais cabos eleitorais para as próximas eleições. Embora o mandato do petista vá até 2018, o pastor Silas Malafaia, líder da Igreja Vitória em Cristo (ligada à Assembleia de Deus), avisa que vai pedir aos evangélicos sistematicamente que eles não votem mais no senador baiano.

Segundo nota do jornalista Lauro Jardim, da coluna Radar Online, de Veja.com, o líder religioso anunciará rompimento oficialmente em seu programa de TV, na Band, do próximo fim de semana.

Ainda de acordo com Jardim, Malafaia considerou "covarde" a atitude do petista de se ausentar do plenário do Senado em dezembro durante a votação que enterrou o PL 122, que tentaria criminalizar a homofobia em templos evangélicos.

E parece que o líder religiosos já escolheu seu novo pupilo. Ele é só elogios a Lindbergh Farias, seu preferido na disputa pelo governo do Rio de Janeiro. Lindbergh votou pelo sepultamento do PL 122.

Conheça a TV 247

Mais de Geral

Ao vivo na TV 247 Youtube 247