Humberto: a esquerda segue se unificando

O líder da Oposição, senador Humberto Costa (PT-PE), aproveitou a celebração do 1º de Maio para dizer que "em todo o país, a esquerda segue se unificando, mostrando que um momento como este não deve ser de divisão, mas de unir forças em prol da Democracia, em defesa do trabalhador e contra a perseguição a Lula. É a unidade que nos fortalece"

O líder da Oposição, senador Humberto Costa (PT-PE), aproveitou a celebração do 1º de Maio para dizer que "em todo o país, a esquerda segue se unificando, mostrando que um momento como este não deve ser de divisão, mas de unir forças em prol da Democracia, em defesa do trabalhador e contra a perseguição a Lula. É a unidade que nos fortalece"
O líder da Oposição, senador Humberto Costa (PT-PE), aproveitou a celebração do 1º de Maio para dizer que "em todo o país, a esquerda segue se unificando, mostrando que um momento como este não deve ser de divisão, mas de unir forças em prol da Democracia, em defesa do trabalhador e contra a perseguição a Lula. É a unidade que nos fortalece" (Foto: Leonardo Lucena)

Pernambuco 247 - O líder da Oposição, senador Humberto Costa (PT-PE), aproveitou a celebração do 1º de Maio para dizer que "em todo o país, a esquerda segue se unificando, mostrando que um momento como este não deve ser de divisão, mas de unir forças em prol da Democracia, em defesa do trabalhador e contra a perseguição a Lula. É a unidade que nos fortalece".

O parlamentar fez um balanço dos retrocessos sofrido pelos trabalhadores durante o governo de Michel Temer (MDB). De acordo com dados do IBGE, 13,7 milhões de pessoas estão desempregadas no País atualmente. Para Humberto, o aumento no número de pessoas sem ocupação se deu pela ineficiência da política econômica do governo Temer e pelo efeito nocivo da Reforma Trabalhista para os brasileiros que possuíam carteira assinada.

"Quando Temer tomou de assalto a Presidência prometeu 'colocar o País nos trilhos'. Mas, a verdade é que nunca vivemos uma época em que a economia estivesse tão sem rumo como agora. Depois, falou que a Reforma Trabalhista ampliaria o emprego no Brasil. E ele mentiu mais uma vez porque a massa de desempregados só faz aumentar", afirmou o senador.

Durante os quase dois anos de gestão de Michel Temer, o Brasil perdeu, aproximadamente, 1,5 milhão de postos de trabalho formais e viu crescer em quase 2 milhões o número de pessoas desocupadas. "Por isso, mais do que nunca precisamos seguir lutando. E este 1º de Maio será histórico. Em todo o país, serão realizados atos e em Curitiba teremos uma ação histórica com pessoas de diversos lugares do país e todas as centrais sindicais unidas contra o retrocesso e em defesa da liberdade do presidente Lula", assinalou Humberto.

O ato de Curitiba reunirá a CUT, Força Sindical, CTB, Nova Central, CST, UGT, CSB e Intersindical e terá como tema "Em Defesa dos Direitos e por Lula Livre". O evento também contará com a presença de vários nomes da música brasileiras como as cantoras Ana Cañas, Beth Carvalho e Maria Gadu, além do rapper Renegado. 

Conheça a TV 247

Mais de Geral

Ao vivo na TV 247 Youtube 247