Humberto Costa: Brasil vive reinauguração da pior face do medievalismo

"Ainda esta semana, o reitor da UFSC, preso numa dessas operações midiáticas, se matou. E aí nós nos perguntamos: onde é que vamos parar?", questiona o senador Humberto Costa (PT-PE); para o senador pernambucano, "a liderança de Lula nas pesquisas mostra que os brasileiros rechaçam essa prática canhestra", disse ele em seu Twitter 

Humberto Costa
Humberto Costa (Foto: Charles Nisz)

247 - Para o senador Humberto Costa (PT-PE), o Brasil vive uma onda de ataque às artes e museus, numa reinauguração da pior face do medievalismo. Em seu Twitter, o senador pernambucano comentou essa onda de atraso e sua relação com as eleições de 2018.

"O Datafolha mostra que Lula vence disparadamente em todos os cenários para as eleições do ano que vem, no 1º ou no 2º turnos e a preferência por Lula só aumenta ao longo dos meses, apesar de todo massacre jurídico-midiático a que ele tem sido cruelmente submetido todos os dias", escreveu Costa.

Costa lamenta a alta porcentagem de votos obtida por Bolsonaro nas sondagens: "Lamentável é ver esse projeto mal-acabado de Hitler, esse Mussolini dos trópicos, esse nazifascista chamado Jair Bolsonaro segue na disputa". Costa acredita que a ascensão de Bolsonaro é obra do PSDB, ao ter insuflado o ódio contra Dilma: "Os tucanos fizeram o papel de doutor Frankenstein dessa criatura abominável com o objetivo único de incitar o ódio contra Dilma e o PT".

De  acordo com Costa, "tudo isso é consequência dessa ruptura da ordem democrática que levou à deposição de Dilma Rousseff". Mas o parlamentar vê possibilidade de enfrentamento a essa situação: "este não será o país dos Bolsonaros, do ódio, da intolerância. Esse não é o perfil da nossa sociedade, não é o que queremos para o Brasil".

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247