Humberto e Geraldo esquentam novo debate

Alfinetadas entre o petista e o socialista deram o mote do debate promovido pelo portal NE 10, do Jornal do Commercio, nesta quinta-feira (23); Mendonça Filho (DEM) e Daniel Coelho (PSDB) também participaram do encontro e tmabém não pouparam críticas aos adversários

Humberto e Geraldo esquentam novo debate
Humberto e Geraldo esquentam novo debate (Foto: Reprodução NE10)

Raphael Coutinho _PE247

– O debate online com os candidatos à Prefeitura do Recife, promovido pelo Sistema Jornal do Commercio de Comunicação (SJCC), foi marcado não apenas pela divulgação de propostas, mas também por alfinetadas entre os quatro candidatos participantes. Humberto Costa (PT) e Geraldo Julio (PSB) foram os que protagonizaram os principais ataques de ambas as partes. Já Mendonça Filho (DEM) e Daniel Coelho (PSDB) voltaram a criticar a últimas gestões da Prefeitura do Recife, comandadas pelo PT e PSB.

No primeiro bloco, cada um dos prefeituráveis explicou as razões que os fazem querer ser prefeito. Daniel Coelho, que através de um sorteio foi o primeiro a falar, apostou no discurso da renovação. Mendonça Filho ressaltou o amor que sente pela cidade e a experiência de 25 anos de vida pública. Em seguida foi a vez de Geraldo Julio, que iniciou dizendo querer continuar a mudança proporcionada pelo ex-presidente Lula, pela presidente Dilma Rousseff e pelo governador Eduardo Campos, seu padrinho político. Por fim, Humberto Costa lembrou que a gestão do PT no Recife nos últimos 12 anos foi responsável pelas mudanças que ocorreram na cidade, também citando Lula, Dilma e o ex-prefeito João Paulo, que é seu vice. O atual prefeito, João da Costa, não foi citado em nenhum momento por Humberto.

Os primeiros embates ocorreram no segundo bloco. Mendonça e Daniel aproveitaram suas falas para criticar a gestão do PT e do PSB à frente da Prefeitura do Recife. Daniel atacou através da questão do Orçamento Participativo (OP), que segundo ele, possui obras votadas, mas não executadas, e pela questão da mobilidade urbana. Por outro lado, Humberto citou o governador Eduardo Campos (PSB), dizendo que, caso seja eleito, vai fazer parcerias com o gestor. Já Geraldo Julio partiu para o ataque ao petista, dizendo que ele foi um dos piores secretários municipais de saúde do país e que “não trouxe nada” para o Recife quando era ministro da Saúde.

 O terceiro bloco teve a mesma linha do segundo. Mendonça lembrou novamente que a gestão atual da Prefeitura do Recife é de responsabilidade do PT e do PSB, e atacou a área de educação. Já Daniel revelou que, caso seja eleito, vai procurar o governador para realizar parcerias, inclusive para promover melhorias no Centro de Convenções, que ele considera ultrapassado. Humberto preferiu exaltar a gestão do PT à frente da Prefeitura durantes os últimos anos, mas sem citar o atual prefeito, João da Costa. O petista aproveitou também para rebater as acusações de Geraldo Julio sobre os investimentos na área da saúde, dizendo que em sua gestão a cidade recebeu R$ 247 milhões em investimentos, contra R$ 81 milhões de José Serra, que foi o ministro anterior, no governo tucano do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso.

No bloco seguinte, Geraldo abriu o debate novamente citando Dilma, que, assim como ele, também era uma desconhecida da maioria dos eleitores e estreante em eleições. O socialista voltou a lembrar que Humberto foi um dos piores secretários de saúde do País, citando dados do DataSUS. Mendonça . Do lado de Humberto, o senador revelou que as desavenças entre seu grupo e do seu vice, João Paulo, dentro do PT, estão superadas. Humberto também falou que tem uma excelente relação com Eduardo e que não vai ser oposição ao governador, caso seja eleito. O petista também aproveitou para provocar o socialista. “Geraldo diz que fez tudo que até parece que ele era o governador”.

Por fim, Daniel Coelho justificou a mudança do PV para o PSDB, dizendo que o seu atual partido apoiou suas propostas de renovação e meio ambiente. Disse ainda que saiu do PV porque não queria ser mais um e criticou a troca de acusações entre Humberto Costa e Geraldo Julio. “Se ele (Humberto) foi incompetente como secretário de saúde, porque é que colocaram ele como secretário estadual (das Cidades, no governo Eduardo Campos) e votaram nele para senador?”, questionou.

 

 

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247