Humberto: portaria sobre trabalho escravo humilha o país

Para o senador Humberto Costa (PT-PE), Michel Temer está fazendo de tudo para salvar a própria pele: um exemplo disso é ceder às pressões para enfraquecer o combate ao trabalho escravo; na opinião do senador pernambucano, "a portaria que enfraquece o combate ao trabalho escravo humilha o Brasil" e ele pede aos auditores fiscais que não desistam de suas funções

Plenário do Senado Federal durante sessão não deliberativa. Em discurso, senador Humberto Costa (PT-PE). Foto: Ana Volpe/Agência Senado
Plenário do Senado Federal durante sessão não deliberativa. Em discurso, senador Humberto Costa (PT-PE). Foto: Ana Volpe/Agência Senado (Foto: Charles Nisz)

Agência Senado - As ações do Michel Temer surpreendem até os aliados próximos a ele, disse em Plenário nesta quarta-feira (18) o senador Humberto Costa (PT-PE). Na sua avaliação, é ilimitada a capacidade de Temer para a prática de crimes e atos extremos, tais como a Portaria 1.129/2017 do Ministério do Trabalho, que mudou as regras para a fiscalização do trabalho escravo.

Para Humberto, a medida humilhou o Brasil internacionalmente. O senador crê que ela leva o país a deixar de ser referência na luta contra a escravidão junto à Organização Internacional do Trabalho (OIT), em um exemplo negativo diante do mundo.

Ao apelar para que os auditores fiscais do trabalho não cumpram essa determinação do governo, o senador declarou que o ato governamental atenta contra a dignidade humana. E que não faz justiça a quem se expõe à morte para libertar os trabalhadores em regime de escravidão no país.

— Não há limites para esse cidadão que ocupa o Palácio do Planalto buscar a sua salvação. Tudo está sendo entregue para preservar a sua cabeça — afirmou.

 

Conheça a TV 247

Mais de Geral

Ao vivo na TV 247 Youtube 247