Humberto sai em defesa de médicos estrangeiros

O senador e ex-ministro da Saúde, Humberto Costa (PT-PE), afirmou que o governo está tomando as medidas corretas para suprir as necessidades na área do atendimento médico ao trazer profissionais do exterior no âmbito do programa Mais Médicos; para ele, a questão emergencial é assegurar que o país conte com maior número de profissionais uma vez que teria ficado provado no processo de recrutamento lançado pelo governo que não há médicos dispostos a trabalhar nas cidades onde há carência de profissionais

Em discurso na tribuna do Senado, senador Humberto Costa (PT-PE).
Em discurso na tribuna do Senado, senador Humberto Costa (PT-PE). (Foto: Paulo Emílio)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Agência Senado - O governo está tomando as medidas corretas com para suprir as necessidades na área do atendimento médico, segundo afirmou o senador Humberto Costa (PT-PE), ex-ministro da Saúde, durante debate realizado pela Comissão de Direitos Humanos (CDH) sobre o programa Mais  Médicos.

Conforme o parlamentar, a questão emergencial é assegurar que o país conte com maior número de médicos, mesmo trazendo profissionais do exterior. No entender do parlamentar,  ficou provado no processo de recrutamento lançado pelo governo que não há médicos dispostos a trabalhar nas cidades onde há carência de profissionais. Assim, seria ilógico revalidar diplomas obtidos fora do país, já, que, de posse desse documento os médicos poderiam legalmente atuar onde quisessem - e não nas áreas apontadas pelo governo como as mais necessitadas.

Humberto Costa chamou atenção para o fato de que, enquanto não se forma mais médicos, é precisa atender as pessoas que carecem de assistência médica no Norte e no Nordeste e ressaltou que o governo não está trazendo médicos especialistas.

– Está trazendo profissionais para o atendimento básico no saúde da família – frisou o senador.

Mas, para Humberto Costa, o menos importante do Programa Mais Médicos é a vinda de médicos estrangeiros. Ele destaca que pela primeira vez haverá um planejamento de profissionais da área no Brasil.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email