Ibope: Alckmin cai para 47% e Skaf sobe para 23%

Pesquisa divulgada nesta terça-feira 2 aponta queda do governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), de 50% para 47% das intenções de voto; na segunda posição, o candidato do PMDB, Paulo Skaf, subiu de 20% para 23%; mesmo com os novos números, tucano seria reeleito no primeiro turno; candidatos têm trocado duras críticas nos programas eleitorais na TV; Alexandre Padilha, do PT, cresce de 5% para 7%

Pesquisa divulgada nesta terça-feira 2 aponta queda do governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), de 50% para 47% das intenções de voto; na segunda posição, o candidato do PMDB, Paulo Skaf, subiu de 20% para 23%; mesmo com os novos números, tucano seria reeleito no primeiro turno; candidatos têm trocado duras críticas nos programas eleitorais na TV; Alexandre Padilha, do PT, cresce de 5% para 7%
Pesquisa divulgada nesta terça-feira 2 aponta queda do governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), de 50% para 47% das intenções de voto; na segunda posição, o candidato do PMDB, Paulo Skaf, subiu de 20% para 23%; mesmo com os novos números, tucano seria reeleito no primeiro turno; candidatos têm trocado duras críticas nos programas eleitorais na TV; Alexandre Padilha, do PT, cresce de 5% para 7% (Foto: Gisele Federicce)

SP 247 – Se as eleições fossem nesta terça-feira 2 em São Paulo, o governador Geraldo Alckmin (PSDB) seria reeleito no primeiro turno, com 47% das intenções de voto. Segundo pesquisa Ibope divulgada nesta tarde, porém, o tucano caiu três pontos percentuais em comparação com a última mostra.

Já o segundo colocado, o peemedebista Paulo Skaf, cresceu três pontos, de 20% para 23%. Os dois adversários intensificaram a campanha no programa eleitoral gratuito nos últimos dias. Enquanto Skaf diz que Alckmin não resolve os problemas do estado nem governa "com tesão", o tucano ressalta que o coordenador da campanha de Skaf, Luiz Antônio Fleury Filho, "quebrou São Paulo" quando foi governador.

O candidato do PT, Alexandre Padilha, cresceu dois pontos, de 5% para 7%. A pesquisa foi realizada entre os dias 30 de agosto e 1.º de setembro de 2014. O Ibope ouviu 1.806 eleitores. A margem de erro estimada é de 2 pontos porcentuais para mais ou para menos. O nível de confiança é de 95%.

Conheça a TV 247

Mais de Geral

Ao vivo na TV 247 Youtube 247